Entonação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Entonação ou entoação é a variação da altura e duração utilizada na fala que incide sobre uma palavra ou oração, e não na pronúncia simples de fonemas ou sílabas. Entonação e ênfase são elementos da prosódia, elemento da Linguística.

As funções linguísticas da entonação são exercidas em instâncias superiores às dos fonemas e palavras, sendo considerada, portanto, um componente linguístico suprasegmental. Muitas línguas usam a entonação sintaticamente, por exemplo, para expressar surpresa ou ironia, e, mais comumente, para distinguir uma declaração de uma interrogação; assim, numa declaração simples,

João foi à escola.

temos uma entoação grave e breve, e sua cadeia falada tem final descendente;

mudando sua entoação, entretanto, em interrogativa,

João foi à escola?

notamos, portanto, que a entoação torna-se mais aguda, e a duração da palavra escola é alongada, modificando sua cadeia falada para um final ascendente.

O português pertence a este grupo de línguas. Outras línguas usam a variação tonal para distinguir entre diferentes significados, sendo chamadas de línguas tonais. Exemplos de línguas tonais são o chinês e o tailandês.

O termo entoação é substituído e empregado no senso comum por, simplesmente, tom. Sendo que um dos interlocutores, em uma interação comunicativa casual, pode refirir-se à entoação da fala do outro utilizando: "não estou gostando de seu tom de voz".

No alfabeto fonético internacional o aumento de entonação é marcado com [↗] e a queda com [↘].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.