Escala S

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido (desde junho de 2015). Ajude e colabore com a tradução.


Escala S
Um modelo na escala S com um dedo próximo para comparar o tamanho.
Um modelo na escala S
com um dedo próximo para comparar o tamanho.
Medidas
Escala 0,015625
Relação 1:64
Características
Padrões NEM (Europa),
NMRA (E.U.A.)
Modelo 22,43 mm
Protótipo 1.435 mm bitola padrão
Site http://www.nmra.org/
Portal Transporte

A escala S, ou bitola S, é uma escala comumente usada para trens de ferromodelismo. Essa escala, é algumas vezes referenciada como "escala H1", por ser exatamente metade, em inglês: Half, da escala 1.

Características[editar | editar código-fonte]

A escala S, utiliza a relação 1:64, e a bitola dos seus trilhos é de 22,43 mm.[1][2][3] Trens na escala S são fabricados em versões tanto para alimentações de CC quanto CA. A escala S, não deve ser confundida com a bitola Standard, uma bitola maior usada para trens de brinquedo no início do século XX.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Um modelo do trem elétrico ABe 4/4 43 utilizado na Ferrovia Rética na escala Sm.

A escala S é uma das mais antigas no meio do ferromodelismo. O trem na escala 1:64 mais antigo conhecido, foi feito com cartolina em 1896, e o primeiro modelo funcional surgiu na Inglaterra no início do século XX.[4] A utilização da escala S aumentou durante as décadas de 1930 e 1940, quando a CD Models comercializou modelos de trens nessa escala.

A American Flyer foi um fabricante de trens de chapa de estanho na bitola Standard e na bitola O, sediada em Chicago, Illinois. Ela nunca produziu modelos na escala S. A American Flyer foi vendida para a A. C. Gilbert Company no final da década de 1930. A Gilbert começou a fabricar trens na escala S que rolavam em pistas de três trilhos na bitola O em 1939, tendo esse conjunto recebido a denominação "bitola O 3/16". A Gilbert parou de produzir seus modelos durante a Segunda Guerra Mundial. Depois do fim da guerra, a Gilbert começou a produzir modelos na escala S "verdadeira".

O termo "escala S" foi adotado pela National Model Railroad Association (NMRA) em 1943 para representar a escala que era metade da "bitola 1" que tinha a relação de 1:32. As melhorias e a promoção feitas pela Gilbert na escala de 1:64, pavimentaram o mercado do ferromodelismo na escala S nos dias de hoje.

O apogeu da escala S aconteceu na década de 1950 (apesar de existirem mais modelos em escala S hoje que naquele período). No entanto, durante aquele período, a Lionel superou as vendas da American Flyer em cerca de 2 para 1. A holding da American Flyer saiu do ramo e a marca foi vendida para uma holding que também detinha os direitos sobre a Lionel em 1967.

A Lionel reintroduziu modelos de trens e acessórios na escala S sob a marca American Flyer em 1979. Um outro fabricante na escala S, a American Models, entrou no mercado em 1981, e hoje em dia, é um dos maiores fornecedores nessa escala. Um outro grande fornecedor nesse escala, é a S-Helper Service, que tendo iniciado suas operações em 1989, colocou seus primeiros modelos em escala S no mercado em 1990. Alguns fabricantes em escala S usavam carrocerias de bronze em seus modelos, sendo hoje o maior deles a River Raisin Models. Os hobbystas, contam hoje com uma ampla gama de fornecedores e produtos de alta qualidade na escala S, incluindo: locomotivas, vagões, pistas, estruturas, pontes, figuras e outros itens cênicos.

Variantes[editar | editar código-fonte]

Europa[editar | editar código-fonte]

Escala Tipo Bitola do modelo Bitola do protótipo Extremos reproduzidos
S bitola padrão 22,5 mm 1435 mm de 1250 mm até 1700 mm
Sm bitola métrica 16,5 mm
Europeu Continental.[5]
1000 mm de 850 mm até < 1250 mm
Se bitola estreita 12 mm 750 mm, 760 mm ou 800 mm de 650 mm até < 850 mm
Si (Sf) bitola Decauville 9 mm 500 mm ou 600 mm de 400 mm até < 650 mm
Sp bitola superestreita 6,5 mm 381 mm de 300 mm até < 400 mm

América do Norte[editar | editar código-fonte]

Escala Tipo Bitola do modelo Bitola do protótipo
S bitola padrão 22,4 mm 1435 mm
Sn3½ bitola japonesa 16,5 mm
(a mesma da bitola HO)
1067 mm
Sn3 bitola estreita 14,3 mm 914 mm
Sn2½ bitola estreita 12 mm 762 mm
Sn2 bitola estreita 10,5 mm (a mesma da bitola HOn3)
ou 9 mm
610 mm

Pistas famosas[editar | editar código-fonte]

A maior pista em escala S nos Estados Unidos é a que faz parte do projeto "Cincinnati in Motion",[6] exibido no Cincinnati Museum Center no Union Terminal.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «What is S scale?». National Association of S Gaugers. 2014. Consultado em 29 de junho de 2015 
  2. «Imperial Standards Scale Track For Guarded Work S-3.2» (PDF). NMRA. 20 de fevereiro de 2010. Consultado em 29 de junho de 2015 
  3. «S-3.1 Trackwork, Proto & Fine Scales». NMRA. Consultado em 29 de junho de 2015 
  4. «S SCALE: HISTORY AND DEVELOPMENTS». S Scale Model Railway Society. Consultado em 29 de junho de 2015 
  5. «Maßstäbe, Nenngrößen, Spurweiten» (PDF). Normen Europäischer Modellbahnen. NEM. 2011. Consultado em 29 de junho de 2015 
  6. Cincinnati in Motion

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

 
Search Wikimedia Commons
   Wikimedia Commons tem media  relacionada com a (categoria):
Ícone de esboço Este artigo sobre Ferromodelismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.