Esclarecimentos sobre Maçonaria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Illustrations of Masonry
Esclarecimentos sobre Maçonaria (BR)
Bodleian Libraries, Illustrations of Masonry (11th edn).jpg
Edição com capa personalizada de 1804 de Esclarecimentos sobre Maçonaria
Autor(es) William Preston
Idioma Inglês
País  Reino Unido
Assunto Maçonaria
Lançamento 1772
Edição brasileira
Tradução Hugo Ramírez
Editora Arcanum Editora
Lançamento 2017
Páginas 416
ISBN 9788593699047

Esclarecimentos sobre Maçonaria (em inglês: Illustrations of Masonry), do Maçom britânico William Preston, foi o primeiro livro a apresentar um estudo organizado dos conhecimentos maçônicos e a fazer um relato - parcialmente lendário e parcialmente histórico - da evolução da Maçonaria na Inglaterra desde "tempos imemoriais" até a data da publicação. O livro também é conhecido por trazer a primeira descrição de diversas cerimônias maçônicas, como na ocasião do funeral de um Mestre Maçom ou da consagração de uma Loja.

Contexto Histórico[editar | editar código-fonte]

Após ser iniciado na Maçonaria, em 1763, e particularmente após ser eleito Mestre de Loja, William Preston realizou um amplo trabalho de pesquisa de documentos antigos, bem como de consulta com Maçons de toda a Inglaterra e do continente europeu. Após alguns anos, todo o conhecimento acumulado foi estruturado na forma das Preleções de Preston, contendo o que era essencial para os graus de Loja Simbólica. Recebendo incentivo dos membros de sua Loja e Grande Loja, Preston decidiu, às próprias custas, publicar um livro que servisse como marco de conhecimento da Maçonaria inglesa do século XVIII e que também reunisse a história dos Maçons na Inglaterra, particularmente no século XVII e depois da fundação da Grande Loja de Londres.[1]

Conteúdo[editar | editar código-fonte]

Esclarecimentos sobre Maçonaria é dividido em quatro livros, contando ainda com um anexo de hinos, odes e canções maçônicas. Conforme seu Prefácio, no Livro I, "demonstra-se a excelência da Maçonaria". No Livro II, "esclarece-se o plano geral dos assuntos tratados nos três graus da Ordem" e traz-se "uma breve descrição das antigas cerimônias da Ordem". O Livro III traz a cópia e comentários sobre um Antigo Manuscrito da Sociedade. O Livro IV contém a história da Maçonaria na Inglaterra, "desde sua primeira aparição até 1812". O anexo contém a coleção de hinos e canções, que "desempenhados nas assembleias [dos Maçons] podem ajudar bastante a avivar os trabalhos".[2]

Livro I[editar | editar código-fonte]

Intitulado A excelência da Maçonaria demonstrada, esta parte contém 10 preleções sobre a sociedade maçônica, incluindo discussões sobre: a simetria e a proporção que existem na natureza e como estas levam a mente naturalmente à reflexão sobre o Grande Arquiteto do Universo; as vantagens resultantes do cultivo da amizade; a origem da Maçonaria entre os construtores da Idade Média; a diferença entre Maçonaria operativa e Maçonaria especulativa; e a importância da caridade entre os Maçons.[3]

Livro II[editar | editar código-fonte]

De nome Um esclarecimento sobre as preleções, este livro está dividido em seis seções. Após a primeira, que traz observações gerais sobre a importância do ensino e da instrução dos Maçons, a segunda seção contém explicações sobre a cerimônia de abertura e de encerramento em Loja, bem como os Antigos Encargos que eram lidos nas Lojas dos séculos anteriores ao XVIII. As terceira, quarta e quinta seções reúnem comentários sobre as preleções que Preston criou para instruir os Maçons e que eram propagadas por sua Order of Harodim. Finalmente, a sexta seção descreve "as antigas cerimônias da Ordem": para constituir uma Loja; para consagrar uma Loja; para instalar o Mestre da Loja; para o lançamento de pedras fundamentais em estruturas públicas; para a dedicação de salões maçônicos; e em funerais de Mestres Maçons.[4]

Livro III[editar | editar código-fonte]

Com o título de Os princípios da Maçonaria explicados, traz a cópia do Manuscrito Leland, que teria sido encontrado pelo filósofo John Locke e traria uma sequência de perguntas e respostas apresentadas diante do rei Henrique VIII da Inglaterra. Preston acrescenta uma série de explicações para elucidar as respostas, incluindo a teoria de que Pitágoras teria sido um precursor da sociedade dos maçons.[5]

Livro IV[editar | editar código-fonte]

O quarto livro chama-se A história da Maçonaria na Inglaterra e ocupa 3/5 do texto. Baseado nos manuscritos disponíveis em sua época e nos relatos dos Maçons mais antigos que conheceu ao longo de sua pesquisa na Inglaterra e na Europa, Preston começa com a origem lendária na província romana de Britânia, seguindo a influência dos druidas celtas e dos Templários. A alegada interação de diversos reis ingleses - desde Etelstano até a rainha Elizabeth I e o rei George I - alcança seu auge com o restabelecimento da Maçonaria no sul da Inglaterra, através da fundação da Grande Loja de Londres e de Westminster. A partir deste ponto, Preston torna-se fonte secundária, a partir dos relatos dos Maçons mais velhos, e primária, desde sua Iniciação em 1763 até a publicação do livro, em 1772. As 12 edições sucessivas trouxeram acréscimos ao Livro IV, de modo que a história se estende até 1812, incluindo ainda as notícias do desenvolvimento da Maçonaria na Escócia, nas colônias britânicas ao redor do mundo e no continente europeu.[6]

Importância dentro da Maçonaria[editar | editar código-fonte]

As preleções e o livro de Preston influenciaram profundamente Thomas Smith Webb, responsável por determinar os fundamentos do Rito de York com o seu Freemason's Monitor, de 1797.[7] Pouco antes de falecer, Preston concedeu à Grande Loja verba para que anualmente fossem preferidas as "Preleções Prestonianas", baseadas em suas próprias preleções da Order of Harodim e do material disponível no Esclarecimentos sobre Maçonaria. Este costume se manteve até 1862, sendo retomado em 1924 com tema maçônico livre e permanecendo popular até hoje.[8]

Publicação em português[editar | editar código-fonte]

À parte iniciativas particulares de tradução,[9] Esclarecimentos sobre Maçonaria foi publicado pela primeira vez no Brasil em 2017, pela Arcanum Editora. Não existe registro de edições em outros países lusófonos.

Referências

  1. Preston, William (2017). «William Preston - uma pequena biografia». Esclarecimentos sobre Maçonaria. Rio de Janeiro: Arcanum Editora. pp. 13–19 
  2. Preston, William (2017). «Prefácio». Esclarecimentos sobre Maçonaria. Rio de Janeiro: Arcanum Editora. pp. 21–22 
  3. Preston, William (2017). «Livro I - A excelência da Maçonaria demonstrada». Esclarecimentos sobre Maçonaria. Rio de Janeiro: Arcanum Editora. pp. 27–50 
  4. Preston, William (2017). «Livro II - Um esclarecimento sobre as preleções». Esclarecimentos sobre Maçonaria. Rio de Janeiro: Arcanum Editora. pp. 51–118 
  5. Preston, William (2017). «Livro III - Os princípios da Maçonaria explicados». Esclarecimentos sobre Maçonaria. Rio de Janeiro: Arcanum Editora. pp. 119–142 
  6. Preston, William (2017). «Livro IV - A história da Maçonaria na Inglaterra». Esclarecimentos sobre Maçonaria. Rio de Janeiro: Arcanum Editora. pp. 143–326 
  7. Morris, S. Brent. «Why thirty-three?». Pietre-Stones Review of Freemasonry. Consultado em 29 de novembro de 2017 
  8. Ismail, Kennyo (11 de agosto de 2011). «Maçons que mudaram a Maçonaria: William Preston». No Esquadro. Consultado em 29 de novembro de 2017 
  9. Rodrigues, Luciano R. (21 de abril de 2016). «A história da Maçonaria na Inglaterra segundo William Preston». O Prumo de Hiram. Consultado em 29 de novembro de 2017