Graus maçônicos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Parte de uma série de artigos sobre
Maçonaria
Maçom
Artigos Principais

Maçonaria · Loja Maçônica · Templo Maçônico · Grande Loja · Grande Oriente · Venerável Mestre · Graus maçônicos · Loja de Perfeição

História

História da Maçonaria · Manuscritos Maçônicos · Constituição de Anderson ·CLIPSAS · SIMPA · União Maçónica Internacional CATENA · C.I.MA.S.

Rito Escocês Antigo e Aceito · Rito de York · Rito Moderno · Rito Schröder · Rito Escocês Retificado · Rito Adonhiramita · Rito Emulation · Rito Brasileiro

Graus maçônicos é o nome atribuído a uma hierarquia escalonada de evolução dentro dos Ritos existentes dentro da Maçonaria.

A maçonaria é uma associação que busca o aperfeiçoamento intelectual e social do homem, e que realiza seu intento dentro de uma estrutura que se organiza em ritos, estes são divididos escalonadamente em "graus".

A divisão em graus foi herdada das guildas medievais.

Essa divisão comporta duas estruturas: os graus simbólicos e os graus filosóficos denominados por vezes noutros ritos como no Rito Francês ou Moderno por Ordens.

Graus simbólicos[editar | editar código-fonte]

Os graus simbólicos são atribuídos universalmente em todas Obediências Maçônicas por Lojas Simbólicas, também denominadas de Lojas de São João ou Lojas Azuis, estes graus são sempre atribuídos nestas Respeitáveis Lojas independentemente da Obediência Maçônica a que respeite e o seu ritual, os ensinamentos simbólicos e iniciáticos transmitidos são muito semelhantes. Assim a Maçonaria embora praticando vários ritos, tem uma principal característica que é o reconhecimento, em todos eles, dos três primeiros graus, havendo diferenças após o grau de Mestre Maçom.

O Aprendiz deve, acima de tudo, saber aprender. É o primeiro contato com o Simbolismo Maçônico. Aprende as funções de cada um no templo e sempre busca o desenvolvimento das virtudes e a eliminação dos vícios. Muitos maçons antigos afirmam que este é o mais importante de todos os graus.

A fase de Companheiro propicia ao maçom um excepcional conhecimento de símbolos, além de avanços ritualísticos e desenvolvimento do caráter.

É o chamado grau da plenitude maçônica. No âmbito do Simbolismo (Lojas Simbólicas) é o grau mais elevado que permite ocupar quaisquer cargos. O Mestre possui conhecimentos elevados da história e objetivos maçônicos.

Graus Filosóficos e Ordens de Sabedoria[editar | editar código-fonte]

Graus Filosóficos do Rito Escocês Antigo e Aceito[editar | editar código-fonte]

Os graus a seguir referem-se exclusivamente ao Rito Escocês Antigo e Aceito:[1]

  • 4) Mestre Secreto
  • 5) Mestre Perfeito
  • 6) Secretário Íntimo ou Mestre por Curiosidade
  • 7) Preboste e Juiz
  • 8) Intendente dos Edifícios
  • 9) Cavaleiro Eleito dos Nove
  • 10) Cavaleiro Eleito dos Quinze
  • 11) Sublime Cavaleiro dos Doze
  • 12) Grão-mestre Arquiteto
  • 13) Cavaleiro do Real Arco
  • 14) Prefeito e Sublime Maçom
  • 15) Cavaleiro Do Oriente
  • 16) Príncipe de Jerusalém (Grande Conselheiro)
  • 17) Cavaleiro do Oriente e do Ocidente
  • 18) Cavaleiro Rosa-Cruz ou Cavaleiro Águia Branca
  • 19) Grande Pontífice ou Sublime Escocês
  • 20) Soberano Príncipe da Maçonaria ou Mestre "ad vitam"
  • 21) Cavaleiro Prussiano ou Noaquita
  • 22) Cavaleiro Real Machado ou Príncipe do Líbano
  • 23) Chefe do Tabernáculo
  • 24) Príncipe do Tabernáculo
  • 25) Cavaleiro da Serpente De Bronze
  • 26) Príncipe da Mercê ou Escocês Trinitário
  • 27) Grande Comendador do Templo
  • 28) Cavaleiro do Sol ou Príncipe Adepto
  • 29) Grande Cavaleiro Escocês de Santo André da Escócia ou Patriarca das Cruzadas
  • 30) Grande Inquisitor, Cavaleiro Kadosh ou Cavaleiro da Águia Branca e Negra
  • 31) Grande Juiz Comendador ou Inspetor Inquisidor Comendador
  • 32) Sublime Cavaleiro do Real Segredo ou Soberano Príncipe da Maçonaria
  • 33) Soberano Grande Inspector-Geral.

Ordens de Sabedoria do Rito Francês ou Moderno[editar | editar código-fonte]

Assim o conjunto dos graus filosóficos deste rito, compreende cinco Ordens de Sabedoria,2 a saber:

  • 1ª Ordem: Eleito Secreto - 4º Grau
  • 2ª Ordem: Eleito Escocês - 5º Grau
  • 3ª Ordem: Cavaleiro da Espada ou Cavaleiro do Oriente - 6º
  • 4ª Ordem: Cavaleiro Rosa-Cruz - 7º Grau
  • 5ª Ordem: Cavaleiro Kadosh Filosófico ou Cavaleiro da Águia Branca e Preta - 8º Grau
  • 5ª Ordem: Cavaleiro da Sapiência ou Grande Inspetor - 9º Grau

As equivalências entre o Rito Francês e os outros Ritos

Com o Rito Escocês Antigo Aceito:

  • 1ª Ordem: 4° grau
  • 2ª Ordem: 9º ou mais (Mestre Eleito dos Nove)
  • 3ª Ordem: 14º e mais (Grande Escocês da Abóbada Sagrada)
  • 4ª Ordem: 18º e mais (Cavaleiro Rosa-Cruz)
  • 5ª Ordem: 30º e mais (Cavaleiro Kaddosch)
  • 5ª Ordem: 33º (Grande Inspector Geral)

Com o Rito Escocês Retificado:

  • 1.ª à 4.ª Ordem: Mestre Escocês de Santo André e mais
  • 5.ª Ordem: Cavaleiro Benfeitor da Cidade Santa (CBCS)

Graus Filosóficos do Rito Brasileiro[editar | editar código-fonte]

  • 4) Mestre da Discrição
  • 5) Mestre da Lealdade
  • 6) Mestre da Franqueza
  • 7) Mestre da Verdade
  • 8) Mestre da Coragem
  • 9) Mestre da Justiça
  • 10) Mestre da Tolerância
  • 11) Mestre da Prudência
  • 12) Mestre da Temperança
  • 13) Mestre da Probidade
  • 14) Mestre da Perseverança
  • 15) Cavaleiro da Liberdade
  • 16) Cavaleiro da Igualdade
  • 17) Cavaleiro da Fraternidade
  • 18) Cavaleiro Rosa-Cruz ou da Perfeição
  • 19) Missionário da Agricultura e da Pecuária
  • 20) Missionário da Indústria e Comércio
  • 21) Missionário do Trabalho
  • 22) Missionário da Economia
  • 23) Missionário da Educação
  • 24) Missionário da Organização Social
  • 25) Missionário da Justiça Social
  • 26) Missionário da Paz
  • 27) Missionário da Arte
  • 28) Missionário da Ciência
  • 29) Missionário da Religião
  • 30) Missionário da Filosofia. Kadosh Filosófico
  • 31) Guardião do Bem Público
  • 32) Guardião do Civismo
  • 33) Servidor da Ordem da Pátria e da Humanidade

Referências

  1. CAMINO, Rizzardo da. Rito Escocês Antigo e Aceito Loja de Perfeição (Graus 1.º ao 33.º), Madras Editora Ltda., 1999 (2.ª Ed.), ISBN 85-85505-65-6

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • CAMINO, Rizzardo da. Rito Escocês Antigo e Aceito Loja de Perfeição (Graus 1.º ao 33.º), Madras Editora Ltda, 1999 (2.ª Ed.), ISBN 85-85505-65-6
  • ARNAUT, António. Introdução à Maçonaria, 2000, Coimbra Editora, ISBN 9789723214161
Wikcionário
O Wikcionário possui o verbete Maçonaria.