Saltar para o conteúdo

Ara Pacis: diferenças entre revisões

4 bytes removidos ,  3 de dezembro de 2013
sem resumo de edição
{{geocoordenadas|41_54_23_N_12_28_32_E_type:landmark_region:IT|41° 54′ 23″ N, 12° 28′ 32″ O}}
[[File:Ara Pacis Rom.jpg|thumb|right|300px|Recinto externo da ''Ara Pacis'']]
'''Ara Pacis''' é um [[altar]] dedicado por [[Otavio Augusto]] em [[30 de Janeiro]] de [[9 a.C.]] à [[mitologia romana|deusa]] ''[[Pax]]'' ([[Paz]]), para celebrar o período da ''[[Pax Romana]]''. Foi colocado numa zona do [[Campo Marzio]] consagrada à celebração das vitórias, local emblemático por estar a uma [[milha]] (1 472 m) dos limites sagrados da cidade de [[Roma]] (o ''[[Pomeriumpomério]]''), onde os cônsules de retorno de uma expedição militar perdiam os poderes relativos (''imperium militiae'') e assumiam os poderes civis (''imperium domi'').
 
Este monumento, uma [[obra-prima]] da [[arquitectura romana]], representa um dos mais significativos testemunhos da arte da época de Augusto, e pretende simbolizar o período de paz e prosperidade vivido durante a ''[[Pax Romana]]''). De facto, a [[5 de Julho]] de [[13 a.C.]], o [[Senado romano|Senado]] decidiu construir um altar dedicado a esse feito, em ocasião do retorno de Augusto de uma expedição pacificadora de três anos na [[Hispânia]] e na [[Gália]] meridional. A dedicatória, i.e., a cerimónia de consagração solene, apenas teria lugar a [[9 de Janeiro]] de [[9 a.C.]], data importante por ser o aniversário de Lívia, a esposa do príncipe.