Espermina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Espermina
Alerta sobre risco à saúde
Spermine.svg
Spermine2.png
Nome IUPAC N,N'-bis(3-aminopropil)butano-1,4-diamina
Identificadores
Número CAS 71-44-3
PubChem 1103
MeSH Spermine
SMILES
Propriedades
Fórmula química C10H26N4
Massa molar 202.34 g mol-1
Densidade 937 mg mL−1
Ponto de fusão

28-30 °C, 271 K, 6 °F

Ponto de ebulição

150 °C, 423.2 K, 302 °F

log P −0.543
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Espermina é uma poliamina envolvida no metabolismo celular encontrada em células eucarióticas. Formada a partir da espermidina, ela é encontrada em uma larga variedade de organismos e tecidos e é um fator essencial de crescimento em algumas bactérias. Ela é encontrada na forma de policátion no pH fisiológico. Espermina é associada com os ácidos nucleicos e é também com a estabilidade da estrutura helical, particularmente em vírus.

Cristais de fosfato de espermina foram descritos primeiramente em 1678, no sêmen humano, por Anton van Leeuwenhoek. O nome espermina foi usado pela primeira vez na Alemanha pelos químicos Ladenburg e Abel em 1888, e a correta estrutura da espermina não tinha sido estabelecida até 1926.