Eugen d'Albert

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eugen d'Albert
Nascimento 10 de abril de 1864
Glasgow
Morte 3 de março de 1932 (67 anos)
Riga
Cidadania Alemanha
Cônjuge Teresa Carreño, Desconhecido
Alma mater Royal College of Music
Ocupação pianista, compositor

Eugen Francis Charles d'Albert (Glasgow, 10 de abril de 1864 - Riga, 3 de março de 1932) foi um pianista e compositor alemão. Estudou inicialmente sob a orientação de seu pai, e posteriormente ingressou no Royal College of Music em Londres, onde foi aluno de Sullivan e Pauer. Seguiu seus estudos de piano com Liszt em Weimar. Seu imenso talento era evidente. Posteriormente d'Albert seria admirado por Liszt, que chamava-o de "Albertus Magnus". Nascido na Escócia, d'Albert, que pouco falava inglês, adotaria a Alemanha como sua pátria.

Sua ópera Tiefland (Terra-Baixa) representada pela primeira vez em 1903 foi, na época, reconhecida como de mérito indiscutível. Prosseguiu escrevendo óperas: Flauto solo, Die toten Augen, e muitas outras, sendo que a de nº21, Mister Wu (1932), ficou incompleta.

É autor de uma Sinfonia, dois quartetos, dois Concertos para piano, um Concerto para violoncelo, 58 canções e várias obras para piano, entre elas uma Sonata.

D'Albert era concertista de renome, em seu repertório figuravam composições de Beethoven, Chopin, Liszt e Brahms. Interpretou várias vezes a Sonata em Fá menor de Brahms, além de ter sido o solista em apresentações dos dois concertos para piano do mestre de Hamburgo.

Casou-se seis vezes, tendo sido um destes matrimônios com a pianista venezuelana Teresa Carreño.

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Eugen d'Albert
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) compositor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.