Exército da República Sérvia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Exército da República Sérvia
Војска Републике Српске (ВРС)
Vojska Republike Srpske (VRS)
Emblem Republika Srpska Army.svg
Oznaka pripadnosti vojsci Republike Srpske.svg
País borde República Sérvia
Criação 1992
Aniversários 1992: fundação
2001: reorganização
Extinção 2006
História
Guerras/batalhas Guerra de Independência da Croácia; Guerra da Bósnia.
Logística
Efetivo 80.000 soldados
Comando
Comandante Ratko Mladić - 1992-1996[1]
Sede
Guarnição Banja Luka, República Sérvia

O Exército da República Sérvia (em sérvio: Војска Републике Српске (ВРС); em bósnio e croata Vojska Republike Srpske (VRS)) também conhecido como o Exército Sérvio-Bósnio, era a força militar da atual República Sérvia, que era então conhecida como a "República Sérvia da Bósnia e Herzegovina ", um estado auto-proclamado no território internacionalmente reconhecido da República da Bósnia e Herzegovina. A partir de 2003, o exército passou a integrar as Forças Armadas da Bósnia e Herzegovina. Em 2005, uma unidade constituída somente por bósnios sérvios, bósnios muçulmanos e bósnios croatas foi criada para ajudar as forças de coalizão liderada pelos EUA no Iraque.[2] Em 6 de junho de 2006, o Exército Sérvio-Bósnio foi totalmente integrado às Forças Armadas da Bósnia e Herzegovina, controladas pelo Ministério da Defesa da Bósnia e Herzegovina.

História[editar | editar código-fonte]

O Exército da República Sérvia foi criado em 12 de maio de 1992, sendo constituído pelas unidades do antigo Exército Iugoslavo na Bósnia e Herzegovina. O exército contava com 80.000 integrantes durante a Guerra da Bósnia (1992-1995). O VRS (Vojska Republika Srpska; em português, Exército da República Sérvia) era formado principalmente por militares sérvios ortodoxos, que estavam na Bósnia. A missão do exército era defender a República Sérvia de ataques vindos da Armija Republike Bosne i Hercegovine (ARBiH) e do Hrvatsko Vijece Obrane (HVO). O exército também tinha apoio de voluntários gregos e russos, de grupos paramilitares sérvios e do Exército Iugoslavo. A VRS também foi culpada por vários casos de limpeza étnica em vários vilarejos muçulmanos da Bósnia. Por causa disso, o comandante da VRS, o General Ratko Mladić foi acusado pelo Tribunal Internacional Penal, em Hague, e foi preso na Sérvia em 26 de maio de 2011. A VRS foi reorganizada em 2001, após a guerra, como uma unidade de defesa da República Sérvia, em 2006, a VRS foi anexada a o Forças Armadas da Bósnia e Herzegovina.

Divisões da VRS[editar | editar código-fonte]

  • 1º Corpo da VRS - Krajina - Banja Luka
  • 2º Corpo da VRS - Krajina - Drvar
  • 3º Corpo da VRS - Leste - Bijelina
  • 4º Corpo da VRS - Sarajevo/Romanija - Pale
  • 5º Corpo da VRS - Drina - Vlasenica
  • 6º Corpo da VRS - Herzegovina - Bileća

Unidades de Operações Especiais[editar | editar código-fonte]

Patentes[editar | editar código-fonte]

A VRS usava as mesmas patentes utilizadas no Exército Iugoslavo desde sua criação.

  • Soldado (Разводник)
  • Cabo (Десетар)
  • Sargento (Водник)
  • Primeiro-Sargento (Водник прве класе)
  • Suboficial (Заставник)
  • Primeiro-Suboficial (Заставник прве класе)
  • Subtenente (Потпоручник)
  • Tenente (Поручник)
  • Capitão (Капетан)
  • Primeiro-Capitão (Капетан прве класе)
  • Major (Мајор)
  • Tenente-Coronel (Потпуковник)
  • Coronel (Пуковник)
  • General-Major (Генерал-мајор)
  • Tenente-Coronel-General (Генерал-поткуковник)
  • Coronel-General (Генерал-пуковник)

Equipamentos[editar | editar código-fonte]

Equipamentos de Infantaria[editar | editar código-fonte]

Zastava M70, o fuzil padrão da VRS.

Blindados[editar | editar código-fonte]

M84 da VRS.

Artilharia[editar | editar código-fonte]

Obuses M-46, de 130mm, da VRS.

ATGM[editar | editar código-fonte]

Canhão Antitanque[editar | editar código-fonte]

ZiS-3

Artilharia Anti-Aérea[editar | editar código-fonte]

ZSU-57-2 da VRS.

Força Aérea da República Sérvia[editar | editar código-fonte]

Foi criada em 1992, como Ratno Vazduhoplovstva i Protiv Vazdušna Odbrana Vojska Republike Srpske ou RV i PVO VRS. Desde 1 de junho de 2004, se chamava Prvi Puk Vazduhoplovstva i Protiv Vazdušna Odbrana Vojske Republike Srpske. Em 1 de janeiro de 2006, foi anexado a Força Aérea da Bosnia e Herzegovina.

Referências

  1. «THE INTERNATIONAL CRIMINAL TRIBUNAL FOR THE FORMER YUGOSLAVIA - Case No. IT-95-5/18-I». UN - ICTY. 2007. Consultado em 26 de setembro de 2007. Cópia arquivada em 19 de setembro de 2007. On 12 May 1992, Ratko MLADIC was appointed Commander of the Main Staff of the VRS, a position he held until at least 22 December 1996. On 24 June 1994, Ratko MLADIC was promoted to the rank of General Colonel. 
  2. Nedim Dervisbegovic (2 de junho de 2005). «Bosnia's first unified army platoon deployed to Iraq». signonsandiego. Consultado em 26 de setembro de 2007 

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]