Fado, História de uma Cantadeira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Fado, História de uma Cantadeira
Fado, História de uma Cantadeira (PRT)
Portugal Portugal
1947 •  p&b •  110 min 
Direção Perdigão Queiroga
Elenco Amália Rodrigues
Virgílio Teixeira
Vasco Santana
Erico Braga
João Nazaret
Henrique Santana
Tony D'Algy
Pestana Amorim
Emilio Correia
Alda de Aguiar
Raul de Carvalho
Reginaldo Duarte
Eugénio Salvador
Gênero drama, romance, filme musical
Lançamento Portugal 28 de Novembro de 1947
Idioma português

Fado, História de uma Cantadeira é uma longa-metragem portuguesa de ficção, realizada por Perdigão Queiroga, no ano de 1947.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Conta a história do percurso de uma fadista humilde cujo namorado, um carpinteiro, é o seu acompanhante guitarrista. Ela torna-se famosa, rica e sai do seu bairro. Quando ele se afasta, ela regressa e reconciliam-se. O enredo sentimental, a excelente montagem e os fados cantados por Amália fizeram deste filme um dos maiores sucessos de bilheteira.

Ficha Técnica[editar | editar código-fonte]

  • Realizador: Perdigão Queiroga
  • Género: Drama, Romance, Musical
  • Ano: 1948
  • Data da Estreia: 16-12-1948
  • Duração: 110m | M6

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Foi o primeiro filme português a ser exibido na televisão (RTP), em 13 de Março de 1957, pelas 21h33, três minutos a seguir à abertura da emissão, com um intervalo às 22 horas, para a transmissão do noticiário, de 25 minutos, sendo retomado o respectivo filme até às 23 e 25, hora em que se transmitiam as últimas notícias, e o fim da emissão, às 23 e 30.[1]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.