Feira de São Joaquim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Dentro da parte reformada da Feira

A Feira de São Joaquim é a maior feira livre de Salvador, Bahia, sendo a mais tradicional para a população de baixa renda, não só dos soteropolitanos como do recôncavo baiano.[1][2] Localizada na Cidade Baixa entre a Baía de Todos os Santos e a Avenida Oscar Pontes, no bairro do Comércio.[2][1]

Criada na década de 1960, depois da destruição da antiga feira de Água de meninos em 1964, devorada pelo fogo, São Joaquim abriga inúmeros trabalhadores informais que descendem dos africanos escravizados, sendo o principal distribuidor dos artesanatos de barro, alguidares, cuscuzeiros, potes produzido no recôncavo baiano e venda de produtos para rituais de candomblé, como orobôs, aridãs. obis, gervão e etc.[2][1]

Referências

  1. a b c Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (ed.). «Água de Meninos – A Grande Feira do Cinema Novo». Consultado em 12 de abril de 2021 
  2. a b c Souza, Márcio Nicory Costa (2010). A teia da feira: um estudo sobre a feira-livre de São Joaquim, Salvador, Bahia (PDF). Salvador: Universidade Federal da Bahia. Consultado em 12 de abril de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Feira de São Joaquim
Ícone de esboço Este artigo sobre a Bahia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.