Firz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Começo de um tabuleiro de xadrez. a b c d e f g h
8 8
7 7
6 6
5 cruz em b5 cruz em d5 5
4 dama preta em c4 4
3 cruz em b3 cruz em d3 3
2 2
1 1
a b c d e f g h Fim do tabuleiro de xadrez.
Movimentação do Firz,as marcas indicam onde o movimento é permitido.

O Firz ou Firzan é uma peça de xadrez empregada no xatranje, antecessor do jogo de xadrez que movimenta-se em uma casa na direção diagonal e captura tomando o lugar ocupado pela peça adversária. Devido a característica de seu movimento, assim como o Bispo e o Elefante, tem a deficiência da fraqueza da cor onde seu movimento fica limitado a cor da casa de onde inicia a partida. A peça foi substituída pelo Fers por volta do século XII na Europa.[1]

O Firz era o antecessor da Dama no xatranje de origem árabe, sendo denominado com o significado de conselheiro.[2] No século X, o xadrez chegou à Europa trazido pelos árabes e no poema Versus de Scachis (c.997) é feita a primeira menção da Dama, descrita em latim como Regina (Rainha), com o movimento idêntico ao do Firz.[3] O Libro de los juegos (1283) contém uma descrição detalhada do Firz, que na Espanha foi transliterado para Alfferza. Esta peça provém do árabe Al-firzan, que significa vizir sendo o alfferza conceitualizado como um porta-bandeira (Alfferz). Porém a figura foi passada à forma feminina, o que causou confusão sobre o gênero da peça retratado de forma abstrata nos conjuntos árabes da época.[4]

No início de uma partida, cada jogador tem um firz disposto em d1 para as brancas e d8 para as negras. Seu movimento é oblíquo, movimentando-se uma casa na diagonal, ocupando o lugar da peça adversária no tabuleiro.[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Hooper (1992), p.132
  2. Murray (1913), p.423
  3. Yalom (2004), p.17
  4. Yalom (2004), p.63
  5. Hooper (1992), p.136

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • HOOPER, David e WHYLD, Kenneth (1992). The Oxford Companion to Chess (em inglês) 2ª ed. Inglaterra: Oxford University Press. ISBN 0-19-866164-9 
  • YALOM, Marilyn (2004). The Birth of the Chess Queen (em inglês) 1ª ed. Inglaterra: HarperCollins. ISBN 978-0060090647 
  • MURRAY, H.J.R. (1913). A History of Chess (em inglês) 1ª ed. Oxford: Clarendon Press. ISBN 0936317019