Foxtrote

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: "Foxtrot" redireciona para este artigo. Para outros significados, veja Foxtrot (desambiguação).
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde novembro de 2017)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Capa de uma partitura norte-americana de foxtrote.

O foxtrote (foxtrot ou fox-trot em inglês) é uma dança de salão caracterizada por movimentos longos e contínuos, cuja direção segue o sentido anti-horário, em andamento suave e progressivo.

Dança-se para música executada pelas grandes bandas de jazz – as big bands (geralmente com acompanhamento vocal) – com sensação de elegância e sofisticação. Visualmente, a dança assemelha-se à valsa, embora o ritmo seja quaternário (em vez do ritmo ternário da valsa).

Desenvolvido logo após a Primeira Guerra Mundial, o foxtrote atingiu o auge de popularidade na década de 30, e continua praticada até hoje.

A origem exata do nome da dança é desconhecida. Uma hipótese afirma que o nome foxtrot (literalmente "trotar da raposa") faz alusão a danças primitivas de origem africana, praticadas por afro-americanos, cuja coreografia imitava passos de animais e que teria inspirado o estilo de dança original do foxtrote. Outra hipótese de origem vincula o nome da dança ao de seu primeiro divulgador, o ator de vaudeville Harry Fox.

História[editar | editar código-fonte]

Duas fontes creditam a dançarinos afro-americanos como a origem do foxtrote: Vernon Castle e a professora de dança Betty Lee.

A dança foi executada em público pela primeira vez nos Estados Unidos em 1914, rapidamente chamando a atenção ao casal Vernon e Irene Castle, que emprestaram à dança a sua marca de graciosidade e estilo.

No seu início, o foxtrote passou a ser uma versão mais lenta de dança para o ragtime. Hoje, a dança é acompanhamento habitual à música de big bang, para a qual também costuma-se dançar o swing.

Quando o foxtrote chegou à Europa, em meados da década de 1920, encontrou grande resistência e oposição entre setores sociais mais conservadores, hostis à influência norte-americana; porém, rapidamente, nada impediu que o estilo se popularizasse naquela época também no outro lado do Oceano pacifico

Nos Estados Unidos do fim dos anos 1910 até os anos 1940, o foxtrote foi certamente a mais popular das danças de salão e a que obteve a grande maioria das gravações em discos. A valsa e o tango, embora muito populares e de grande aceitação internacional, não ultrapassaram a popularidade do foxtrote.

Quando o rock and roll surgiu pela primeira vez no início dos anos 1950, as gravadoras estavam incertas quanto a que estilo de dança seria mais aplicável para a nova música. A Decca Records, por exemplo, chegou a etiquetar os seus primeiros discos de rock and roll como "foxtrot", sobretudo "Rock Around The Clock" de Bill Haley and His Comets.

Variações do foxtrote[editar | editar código-fonte]

Com o tempo, o foxtrote dividiu-se em versões de passo lento e de passo rápido, conhecidas respectivamente como "slow fox" e "quickstep".

  • O "slow fox" era inicialmente dançado a um tempo de 48 compassos por minuto até chegar à marcação atual de 28 a 32 compassos por minuto.
  • O "quickstep" é uma versão do foxtrote criada por dançarinos ingleses e que recebeu influências tanto do charleston quanto do ragtime – do qual herdou o ritmo de dança sincopada. Essa variação ligeira do foxtrote tem ritmo entre 48 e 52 compassos por minuto.
  • OBSERVAÇÃO. acredito que a palavra foxtrot não deva ser traduzida como foxtrote , pois ritmos próprios de certos países não devam ter tradução, seria como traduzir "samba" para o inglês

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre dança é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.