Francisco Ibiapina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Francisco Ibiapina
Nascimento 3 de junho de 1774
Morte 7 de maio de 1825 (50 anos)
Cidadania Brasil
Causa da morte fuzilamento

Francisco Miguel Pereira Ibiapina (Sobral, 3 de junho de 1774 - Fortaleza, 7 de maio de 1825) foi um revolucionário brasileiro.

Filho de Manuel Pereira de Sousa e Teresa Maria de Assunção, casou-se com Teresa Maria. José Antônio Maria Ibiapina, conhecido como Padre Ibiapina, foi um de seus filhos. Atuou de forma decisiva no Ceará contra o revolucionários da Revolução Pernambucana de 1817. Exerceu funções públicas como tabelião e escrivão nas cidades de Icó, Crato e Fortaleza. Envolve-se com a Confederação do Equador por descontentamento com os atos do Imperador na dissolução da Assembleia Constituinte. Foi eleito como deputado cearense no Congresso Federativo em Pernambuco.

Depois da derrotado o movimento revolucionário, foi julgado pela comissão militar, chefiada pelo Coronel Conrado Jacó de Niemeyer, sendo considerado culpado e condenado a morte por fuzilamento. A execução ocorreu na manhã do dia 7 de maio de 1825 no Campo da Pólvora, atual Praça dos Mártires.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.