Furacão Carlotta (2006)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura outros ciclones tropicais chamados Carlotta, veja Furacão Carlotta.
Furacão Carlotta
Categoria 1 (EFSS)
O furacão Carlotta em 12 de Julho de 2006
Formação 11 de Julho de 2006
Dissipação 20 de Julho de 2006
Vento mais forte (1 min) 70 nós (130 km/h, 81 mph)
Pressão mais baixa 981 hPa (mbar) ou 736 mmHg
Danos Nenhum
Fatalidades Nenhuma
Áreas afetadas Nenhuma
Parte da
Temporada de furacões no Pacífico de 2006

O furacão Carlotta foi o terceiro ciclone tropical nomeado e o segundo furacão da temporada de furacões no Pacífico de 2006. Carlotta formou-se a sudoeste de Acapulco, México e alcançou o pico de intensidade com ventos constantes por 1 minuto estimados em 135 km/h, segundo o Centro Nacional de Furacões. Por formar-se longe da costa e seguir para oeste-noroeste, Carlotta não provocou mortes nem danos. Nenhum navio foi afetado pelo furacão.

História meteorológica[editar | editar código-fonte]

O caminho de Carlotta

Em 27 de Junho, uma onda tropical deixou a costa ocidental da África em 30 de Junho. Enquanto a onda cruzava o Oceano Atlântico, nenhum sinal de intensificação foi observado. A onda cruzou a América Central e adentrou a bacia do Pacífico nordeste em 9 de Julho. Uma área de baixa pressão formou-se em associação com a onda em 10 de Julho. As classificações Dvorak começaram no mesmo dia. A atividade de tempestades e trovoadas ficaram gradualmente mais bem organizadas e no começo da madrugada de 12 de Julho, a área de baixa pressão tornou-se uma depressão tropical a cerca de 460 km ao sul de Zihuatanejo, México.[1][2]

Durante quase todo o seu período de existência, o sistema moveu-se para oeste-noroeste, com correntes de ar providas por uma persistente alta subtropical que se estendia do noroeste do México para oeste.[1] A depressão moveu-se rapidamente sob uma grande área de convecção profunda no começo da madrugada de 12 de Julho e tornou-se uma tempestade tropical às 06:00 UTC a cerca de 425 a sudoeste de Zihuatanejo.[3] 24 horas depois, a tempestade tornou-se um furacão a cerca de 695 ao sul do Cabo San Lucas, México.[4] Inicialmente, Carlotta apresentava uma grande circulação ciclônica e suas bandas de tempestade externas atingiram a costa entre o Golfo de Tehuantepec e Manzanillo em 12 de Julho.

Carlotta fortaleceu-se sob poucos ventos de cisalhamento e águas mornas e o sistema tornou-se mais compacto. Em 13 de Julho, o deslocamento de Carlotta tornou-se mais lento enquanto ventos de cisalhamento do noroeste, em parte devido aos fluxos externos do furacão Bud que estava localizado a cerca de 1.110 km a oeste de Carlotta, diminuíram a tendência de intensificação. Carlotta desenvolveu um olho irregular e alcançou seu pico de intensidade com ventos constantes de 140 km/h no final de 13 de Julho. Os ventos de cisalhamento de altos e médios níveis vindos do noroeste começaram a enfraquecer Carlotta, que se enfraqueceu numa tempestade tropical às 18:00 UTC de 14 de Julho a cerca de 645 km a sudoeste do Cabo San Lucas.[5] Com a porção norte da circulação sobre águas mais frias, as áreas de convecção começaram a diminuir e parecia que Carlotta tinha iniciado sua tendência de enfraquecimento. No entanto, os ventos de cisalhamento diminuíram e houve um aumento nas áreas de convecção durante aquela noite; um olho reapareceu e Carlotta, segundo estimativa, tornou-se novamente um furacão por volta da meia-noite de 15 de Julho.[6]

Continuando a seguir para oeste-noroeste, Carlotta adentrou em uma região com águas mais frias e seu olho desapareceu. Carlotta enfraqueceu-se novamente numa tempestade tropical ao meio-dia de 15 de Julho.[7] Neste momento, a tendência de enfraquecimento foi rápida e contínua e Carlotta enfraqueceu-se numa depressão tropical 24 horas depois a cerca de 1.185 a oeste-sudoeste de Cabo San Lucas.[8] Incapaz de gerar áreas de convecção profunda sobre águas a 23°C, Carlotta degenerou-se numa área de baixa pressão remanescente por volta da meia-noite de 17 de Julho. A área de baixa pressão deslocou-se para oeste e dissipou-se em 20 de Julho a cerca de 2.405 km a leste do Havaí.[1][9]

Preparativos e impactos[editar | editar código-fonte]

Por estar durante todo o seu período de existência em mar aberto, Carlotta não provocou nenhum dano ou casualidade. Nenhum navio ou estação meteorológica registrou a passagem de Carlotta. Apesar de suas bandas externas de chuva terem atingido a costa pacífica mexicana, a precipitação acumulada não chegou mais do que 25 mm.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Furacão Catrina Portal da
meteorologia

Referências

  1. a b c d «Tropical cyclone report Hurricane Carlotta» (PDF). Centro Nacional de Furacões (em inglês). Julho de 2006. Consultado em 20 de fevereiro de 2008 
  2. Centro Nacional de Furacões (Julho de 2006). «Tropical Depression FOUR-E discussion 1» (em inglês). Consultado em 20 de fevereiro de 2008 
  3. Centro Nacional de Furacões (Julho de 2006). «Tropical Storm Carlotta discussion 2» (em inglês). Consultado em 20 de fevereiro de 2008 
  4. Centro Nacional de Furacões (Julho de 2006). «Hurricane CARLOTTA discussion 6» (em inglês). Consultado em 20 de fevereiro de 2008 
  5. Centro Nacional de Furacões (Julho de 2006). «Tropical Storm CARLOTTA discussion 12» (em inglês). Consultado em 20 de fevereiro de 2008 
  6. Centro Nacional de Furacões (Julho de 2006). «Hurricane CARLOTTA discussion 13» (em inglês). Consultado em 20 de fevereiro de 2008 
  7. Centro Nacional de Furacões (Julho de 2006). «Tropical Storm CARLOTTA discussion 16» (em inglês). Consultado em 20 de fevereiro de 2008 
  8. Centro Nacional de Furacões (Julho de 2006). «Tropical Depression CARLOTTA discussion 19» (em inglês). Consultado em 20 de fevereiro de 2008 
  9. Centro Nacional de Furacões (Julho de 2006). «Tropical Depression CARLOTTA discussion 21» (em inglês). Consultado em 20 de fevereiro de 2008 
Ciclones tropicais da Temporada de furacões no Pacífico de 2006
Escala de Furacões de Saffir-Simpson
DT TS TT 1 2 3 4 5



* Pacífico centro-norte
SN - Sem nome