Ganerreçu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ganerreçu
Arroçu de Abomei (?)
Reinado século XVII
Antecessor(a) Dobagri-Donu
Sucessor(a) Dacodonu
 

Ganerreçu[a] (em fom: Gane(y)hesu), de acordo com a tradição fom do Reino de Daomé, foi um nobre de Abomei, no atual Benim, no século XVII. Era filho e herdeiro aparente do arroçu Dobagri-Donu. Com sua morte, Ganerreçu foi a Aladá, onde foi enterrado o corpo de seu pai junto dos ancestrais, para ser sagrado rei, buscar certas relíquias ou receber as escarificações faciais de Agassu. Em sua ausência, seu irmão mais novo Dacodonu tomou o trono.[1]

Notas[editar | editar código-fonte]

[a] ^ Nei Lopes equivale foneticamente /h/ com /rr/ e /s/ sucedido por vogal com /ç/ como em arroçu (ahosu).[2]

Referências

  1. Silva 2002, p. 597.
  2. Lopes 2005, p. 147.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Lopes, Nei (2005). Kitábu. O livro do saber e do espírito negro-africanos. Rio de Janeiro: Senac Rio 
  • Silva, Alberto da Costa e (2002). A Manilha e o Libambo - A África e a Escravidão, de 1500 a 1700. Rio de Janeiro: Nova Fronteira