Geoide

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2016). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Representação gráfica das ondulações do geoide.

O geoide AO 1990 é um modelo físico da forma da Terra. De acordo com Carl Friedrich Gauss, é a "figura física da Terra", sendo, de facto do seu campo de gravidade. É a superfície equipotencial (superfície de potencial gravitacional constante) e que, em média, coincide com o valor médio do nível médio das águas do mar.

A superfície do geoide é mais irregular do que o elipsoide de revolução usado habitualmente para aproximar a forma do planeta, mas consideravelmente mais suave do que a própria superfície física terrestre.[1] Enquanto que esta última varia entre os +8850 m (Monte Everest) e −11000 m (Fossa das Marianas), o geoide varia apenas cerca de ±100 m além da superfície do elipsoide de referência.

Ao viajar no mar, não se nota as ondulações do geoide; a vertical de cada lugar é sempre perpendicular e a horizontal tangente ao geoide.[2] Um recetor de GPS a bordo pode mostrar as variações de altitude relativamente a um elipsoide (cujo centro coincide com o centro de massa terrestre) mas não a altitude ortométrica, relativa ao geoide.

Representação por harmônicas esféricas[editar | editar código-fonte]

Ondulação média do geoide relativamente ao elipsoide de referência.

Usam-se frequentemente harmônicas esféricas para obter uma expressão matemática da forma do geoide. Os coeficientes em uso atualmente são os do modelo EGM96 (Earth Gravity Model 1996), que contém um conjunto de parâmetros até à 360.ª ordem.

O modelo é descrito por:[3]

Onde e são as latitude e longitude geocêntricas, são as funções de Legendre normalizadas de grau e ordem , e e os coeficientes do modelo. Há então cerca de diferentes coeficientes. A fórmula indica o potencial gravitacional terrestre no ponto descrito por , em que a coordenada é o raio geocêntrico, ou seja, a distância ao centro da Terra.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Lecture 3: Earth’s Figure, Gravity, and Geoid» (PDF). University of Hawaii. Consultado em junho de 2016. 
  2. Fowler, C. M. R. (2005). The Solid Earth: An Introduction to Global Geophysics Cambridge University Press [S.l.] p. 214. ISBN 9780521584098. 
  3. «Subtle points on the use of a global geopotential model». Consultado em junho de 2016.