Georg Stumme

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Georg Stumme
Flag of German Reich (1935–1945).svg
Nascimento 29 de Julho de 1886
Halberstadt
Morte 24 de Outubro de 1942
Norte da África
Nacionalidade alemão
Cargo Comandante do Exército Panzer Afrika
Serviço militar
Tempo de serviço 1906-1942
Patente General der Panzertruppe
Unidades 2ª Divisão Leve
7ª Divisão Panzer
XXXX Corpo de Exército
XXXX Corpo Panzer
Exército Panzer
Batalhas/Guerras
Condecorações Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro

Georg Stumme (Halberstadt, 29 de Julho de 1886 - 24 de Outubro de 1942) foi um general alemão durante a Segunda Guerra Mundial, tendo participado da Segunda Batalha de El Alamein.[1]

Era um oficial cadete em 1906 e atingiu a patente de Leutnant no ano seguinte. Continuou a sua carreira militar após o término da Primeira Guerra Mundial, obtendo a patente de Oberst em 1 de Agosto de 1933, Generalmajor em 1 de Agosto de 1936 e Generalleutnant em 1 de Abril de 1938.[1]

Segunda Guerra Mundial[editar | editar código-fonte]

Stumme tinha a patente de Generalleutnant quando ouve o início da Segunda Guerra Mundial, tendo comandado a 2ª Divisão Leve durante a Invasão da Polônia em 1939, que mais tarde foi transformada na 7ª Divisão Panzer, sendo o seu posto logo após ocupado por Erwin Rommel em 1940, sendo mais tarde, promovido para General der Kavallerie em 1 de Junho de 1940.[1]

Stumme foi apontado como comandante do XXXX Corpo de Exército, com o qual lutou na Bulgária em fevereiro de 1941, sob comando do General Siegmund List, comandante do 12º Exército, tendo participado após dos combates durante a Invasão da Iugoslávia e Grécia.[1]

Durante a Operação Barbarossa, Stumme serviu sob comando do Generalfeldmarschall Fedor von Bock, comandante do Heeresgruppe Mitte. Stumme e seus soldados conseguiram capturar com sucesso a cidade de Mozhaisk no dia 18 de Outubro de 1941, tendo após partido para a ofensiva contra Stalingrado.[1]

No dia 19 de Junho de 1942, os Soviéticos capturaram os planos das operações alemãs na Frente Oriental, sendo a responsabilidade assumida por Stumme sendo ordenado a corte marcial por Adolf Hitler. Foi considerado culpado e condenado a cinco anos de prisão, tendo Fedor von Bock conseguido a sua libertação.[1]

Stumme foi enviado para o Norte da África para entrar na Afrika Korpspara combater os britânicos em El Alamein. Durante uma saída temporária de Erwin Rommel, ele se tornou o comandante do Exército Panzer Afrika (composto de forças alemãs e italianas). Stumme faleceu aos 56 anos de idade de um ataque cardíaco durante um bombardeio no dia 24 de Outubro de 1942 próximo de El Alamein.[1]

Foi substituído pelo General der Panzertruppe Wilhelm Ritter von Thoma.[1]

Condecorações[editar | editar código-fonte]

Foi condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro no dia 19 de julho de 1940.[1]

Comandos[editar | editar código-fonte]

Precedido por
-
Comandante da 2ª Divisão Leve[1]
10 de Novembro de 193818 de Outubro de 1939
Sucedido por
-
Precedido por
-
Comandante da 7ª Divisão Panzer[1]
18 de Outubro de 19395 de Fevereiro de 1940
Sucedido por
Generalmajor Erwin Rommel
Precedido por
-
Comandante do XXXX Corpo de Exército[1]
26 de Janeiro de 19409 de Julho de 1942
Sucedido por
-
Precedido por
-
Comandante do XXXX Corpo Panzer[1]
9 de Julho de 1942 - 20 de Julho de 1942
Sucedido por
General der Panzertruppen Leo Freiherr Geyr von Schweppenburg
Precedido por
Generalfeldmarschall Erwin Rommel
Comandante do Exército Panzer Afrika[1]
22 de Setembro de 194224 de Outubro de 1942
Sucedido por
General der Panzertruppen Wilhelm Ritter von Thoma

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n Lannoy 2001, p. 102

Bibliografia[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.