Giuseppe Piazzi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Giuseppe Piazzi
Nascimento 7 de julho de 1746
Ponte in Valtellina
Morte 22 de julho de 1826 (80 anos)
Nápoles
Nacionalidade Italiano
Ocupação astrônomo, professor universitário, matemático, sacerdote
Prêmios Prêmio Lalande (1803)
Empregador Universidade de Palermo
Magnum opus descobridor de asteroides
Religião Igreja Católica
Campo(s) Matemática, astronomia

Giuseppe Piazzi (Ponte in Valtellina, 7 de Julho de 1746Nápoles, 22 de Julho de 1826) foi um padre e monge da Igreja Católica, matemático e astrónomo italiano.

Em 1 de janeiro de 1801 Piazzi descobriu o planeta anão Ceres, tendo-o designado inicialmente por Cerere Ferdinan­dea. A existência e a localização de Ceres tinha sido prevista pela lei de Titius-Bode alguns anos antes e durante muitos anos foi considerado como um asteroide.

Homenagens[editar | editar código-fonte]

Em 1871, Constantino Corti esculpiu uma estátua de Piazzi, esta estátua encontra-se na terra natal de Piazzi, Ponte in Valtellina. Mais tarde, em 1923, 1000 Piazzia, o milésimo asteróide a ser numerado, foi batizado em sua homenagem. Em 1935, o seu nome foi dado a uma cratera lunar - Piazzi. Mais recentemente, um grande albedo, provavelmente uma cratera, fotografada pelo telescópio espacial Hubble em Ceres, foi, informalmente, batizada de Piazzi.


Precedido por
Heinrich Olbers
Prêmio Lalande
1804
Sucedido por
Karl Ludwig Harding
Ícone de esboço Este artigo sobre um astrônomo/astrónomo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons