Gonçalo Cadilhe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gonçalo Cadilhe
Nascimento
Figueira da Foz,  Portugal
Género literário Viagens

Gonçalo Luís Vergueiro Ribeiro Cadilhe (Figueira da Foz, 24 de Maio de 1968) é um viajante e jornalista português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Gonçalo Cadilhe, filho de Manuel José Ribeiro Cadilhe e de sua mulher Maria Helena Albuquerque Vergueiro (Porto, Lordelo do Ouro, 11 de Janeiro de 1940) e sobrinho de Miguel Cadilhe, desde muito novo, começou a sair de casa com uma mochila às costas. A sua primeira experiência foi aos oito anos com os escuteiros, e a partir dessa altura tudo o que era fins-de-semana prolongados, férias escolares, etc, arrancava para um acampamento de vários dias fora dos pais, de casa e da família.

Começou a tornar-se mais evidente que o jovem Cadilhe não queria largar esse estilo de vida. Por isso, apesar de não ter nenhum curso na área do jornalismo ou da comunicação, descobriu a sua aptidão para a escrita e aliou o estilo de vida que o preenchia à utilidade das experiências das viagens que fazia.

Uma das suas paixões é o surf, que pratica regularmente desde, aproximadamente, os treze anos de idade.

  • Concretização profissional

Para publicar as suas crónicas, Gonçalo Cadilhe teve de ir bater a várias portas, para tentar viabilizar o seu trabalho como viajante e como surfista.

Alguns dos seus trabalhos estão publicados nas revistas portuguesas Blitz e Surf Portugal, das quais Gonçalo Cadilhe é colaborador.

Na revista Única, do jornal Expresso, o viajante conseguiu exportar as suas crónicas para um público mais abrangente, de forma a tornar a sua experiência uma experiência de toda a gente, com a partilha de meios, pessoas, destinos, rotas.

As crónicas das suas viagens foram posteriormente publicadas em livro, de que são exemplo Planisfério Pessoal, A Lua Pode Esperar, África Acima e Nos Passos de Magalhães[1].

Em 2012 Gonçalo Cadilhe junta-se às Viagens com Autores da Pinto Lopes Viagens das quais é desde então, autor residente. Actualmente acompanha com essa agência viagens por todo o mundo. As suas viagens podem ser consultadas no site da agência em http://www.pintolopesviagens.com

Ultimamente tem realizado inúmeros workshops, para instituições várias, nomeadamente para a TerraFirme - Educação e Gestão Patrimonial, onde aborda toda a sua experiência de viajante ao longo dos últimos 20 anos.

Em 2014, Gonçalo Cadilhe lançou o seu projecto de autor - Um Dia na Terra - Fotografias do Quotidiana do Planeta. Livro (ao longo de 136 páginas) exibe mais de 200 fotografias recolhidas em mais de 50 países. Site do projecto "Um Dia na Terra"

Publicações[editar | editar código-fonte]

  • Passagem para o horizonte (2014)
  • Um lugar dentro de nós (2012)
  • Encontros Marcados (2011)
  • O Mundo é Fácil (2010)
  • Um km de Cada Vez (2009)
  • Tournée (2008)
  • Nos Passos de Magalhães (2008)
  • África Acima (2007)
  • A Lua Pode Esperar (2006)
  • No princípio estava o mar (2005)
  • Planisfério Pessoal (2005)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Gonçalo Cadilhe in Oficina do Livro