Gonçalo Cadilhe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gonçalo Cadilhe
Nome completo Gonçalo Luís Vergueiro Ribeiro Cadilhe
Nascimento 24 de maio de 1968 (49 anos)
Figueira da Foz,  Portugal
Género literário Viagens
Magnum opus Planisfério pessoal
Página oficial
http://www.goncalocadilhe.com

Gonçalo Luís Vergueiro Ribeiro Cadilhe (Figueira da Foz, 24 de Maio de 1968) é um viajante e jornalista português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Gonçalo Cadilhe, filho de Manuel José Ribeiro Cadilhe e de sua mulher Maria Helena Albuquerque Vergueiro (Porto, Lordelo do Ouro, 11 de Janeiro de 1940) e sobrinho de Miguel Cadilhe, desde muito novo, começou a sair de casa com uma mochila às costas. A sua primeira experiência foi aos oito anos com os escuteiros, e a partir dessa altura tudo o que era fins-de-semana prolongados, férias escolares, etc, arrancava para um acampamento de vários dias fora dos pais, de casa e da família.

Começou a tornar-se mais evidente que o jovem Cadilhe não queria largar esse estilo de vida. Por isso, apesar de não ter nenhum curso na área do jornalismo ou da comunicação, descobriu a sua aptidão para a escrita e aliou o estilo de vida que o preenchia à utilidade das experiências das viagens que fazia.

Uma das suas paixões é o surf, que pratica regularmente desde, aproximadamente, os treze anos de idade.

Concretização profissional[editar | editar código-fonte]

Para publicar as suas crónicas, Gonçalo Cadilhe teve de ir bater a várias portas, para tentar viabilizar o seu trabalho como viajante e como surfista.

Alguns dos seus trabalhos estão publicados nas revistas portuguesas Blitz e Surf Portugal, das quais Gonçalo Cadilhe é colaborador.

Na revista Única, do jornal Expresso, o viajante conseguiu exportar as suas crónicas para um público mais abrangente, de forma a tornar a sua experiência uma experiência de toda a gente, com a partilha de meios, pessoas, destinos, rotas.

As crónicas das suas viagens foram posteriormente publicadas em livro, de que são exemplo Planisfério Pessoal, A Lua Pode Esperar, África Acima e Nos Passos de Magalhães[1].

Em 2012 Gonçalo Cadilhe junta-se às Viagens com Autores da Pinto Lopes Viagens das quais é desde então, autor residente. Actualmente acompanha com essa agência viagens por todo o mundo. As suas viagens podem ser consultadas no site da agência em http://www.pintolopesviagens.com

Ultimamente tem realizado inúmeros workshops, para instituições várias, nomeadamente para a TerraFirme - Educação e Gestão Patrimonial, onde aborda toda a sua experiência de viajante ao longo dos últimos 20 anos.

Em 2014, Gonçalo Cadilhe lançou o seu projecto de autor - Um Dia na Terra - Fotografias do Quotidiana do Planeta. Livro (ao longo de 136 páginas) exibe mais de 200 fotografias recolhidas em mais de 50 países. Site do projecto "Um Dia na Terra"

Publicações[editar | editar código-fonte]

  • Nos passos de Santo António : uma viagem medieval (2016)
  • O mundo é fácil : aprenda a viajar com Gonçalo Cadilhe (2015)
  • Um dia na Terra : fotografias do quotidiano do planeta (2014)
  • Passagem para o horizonte (2014)
  • Um lugar dentro de nós (2012)
  • Encontros Marcados (2011)
  • O Mundo é Fácil (2010)
  • Um km de Cada Vez (2009)
  • Tournée (2008)
  • Nos Passos de Magalhães (2008)
  • África Acima (2007)
  • A Lua Pode Esperar (2006)
  • No princípio estava o mar: surf, viagens e outras inquietudes (2005)
  • Planisfério Pessoal (2005)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Gonçalo Cadilhe in Oficina do Livro