Grande Hotel de Goiânia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grande Hotel
Grande Hotel de Goiânia, década 1940
Tipo Patrimônio histórico e Centro cultural
Inauguração 23 de janeiro de 1937 (83 anos)
Geografia
País Brasil
Cidade Goiânia, Goiás
Coordenadas 16° 40' 32" S 49° 15' 27" O
Geolocalização no mapa: Brasil
Grande Hotel está localizado em: Brasil
Grande Hotel
Localização em mapa dinâmico

O Grande Hotel foi inaugurado em 23 de janeiro de 1937 na cidade de Goiânia, onde hoje é o setor Central, sua construção foi iniciada em 1935 e foi inaugurado em 1938.

Foi o primeiro hotel de Goiânia e uma das mais importantes construções da cidade na época, segundo Ofélia Monteiro, seu objetivo principal era: “facilitar o ingresso de elementos de fora para o Estado e facilitar com boas instalações a estadia de quantos tenham negócios a tratar com o governo" [1].

Histórico[editar | editar código-fonte]

O edifício foi construído a partir do projeto em três pavimentos, originalmente, com 60 quartos e quatro apartamentos de luxo, vários banheiros servidos de água quente e fria, além de garages e outras dependências próprias dos melhores estabelecimentos desse gênero, em uma área de 2.178 m². O restaurante-bar se tornou, na época, o ponto de encontro da sociedade goianiense.[2]

Foi posicionado estrategicamente, entre as principais avenidas Tocantins, Araguaia e Independência, contendo dois eixos, a Avenida Goiás e a Avenida Anhanguera.

Foi tombado como patrimônio histórico de Goiânia pelo IPHAN em 18 de novembro de 2003.[3]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

O Grande Hotel foi objeto da peça teatral revista Goiânia, que estreou a 8 de junho de 1938; seus autores foram Vasco dos Reis Gonçalves (texto) e Joaquim Edson Camargo (músicas). Grande número de pessoas acorreu ao Cine-Teatro Campinas nessa data para assistir a sua estreia. Eis que na Cena VIII do Segundo Ato, o edifício do hotel, como que por encanto, adquire vida e canta a seguinte ária: "Meus tons são quase rosados./ Eu dessas cores me fiz/ para que assim sejam os sonhos/ de meus hóspedes gentis!"

Em 2013, como parte do centro cultural idealizado pela Secretária da Cultura do município de Goiânia, foi implantada a Biblioteca Infanto-Juvenil como parte de um projeto do Laboratório de livro, leitura, literatura e biblioteca da UFG.

Referências

  1. Monteiro, Ofélia Sócrates do Nascimento (1938). Como nasceu Goiânia. São Paulo: Emprêsa Gráfica da "Revista dos Tribunais". 663 páginas. LCCN 83222039. Consultado em 3 de novembro de 2018 
  2. Rocha, Daniella Medeiros Moreira; Mari, Marcelo (2013). A pioneira arquitetura de hotéis Art Déco de Goiânia - décadas de 1930 e 1950 (PDF) (em por). Goiânia, Goiás: [s.n.] 99 páginas. Consultado em 2 de dezembro de 2018 
  3. «Prefeitura de Goiânia - Tombamento do Centro Histórico de Goiânia». Consultado em 6 de dezembro de 2018 
Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.