Grip It! On That Other Level

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Grip It! On That Other Level
Álbum de estúdio de Geto Boys
Lançamento 12 de Março de 1989
Gravação 1988-1989
Gênero(s) Hip hop, Gangsta Rap
Duração 54:03
Gravadora(s) Rap-A-Lot Records
Produção DJ Ready Red
Doug King
James Smith
John Bido
Johnny C
Cronologia de Geto Boys
Último
Último
Making Trouble
(1988)
The Geto Boys
(1990)
Próximo
Próximo
Capa original
Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic 3 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar empty.svgStar empty.svg[1]
The Source 5 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar full.svg[2]

Grip It! On That Other Level é o segundo álbum do grupo de hip hop Geto Boys, na época conhecido como Ghetto Boys. Depois dos resultados desapontantes do álbum de estreia do grupo, Making Trouble, Rap-A-Lot Records substituiu dois dos membros originais Sire Jukebox e Prince Johnny C por Akshen e Willie D, que se juntaram aos membros restantes Bushwick Bill e DJ Ready Red. O álbum apresenta o single "Do It Like a G.O.", assim como as populares "Mind of a Lunatic", "Size Ain't Shit" e "Gangsta of Love". "Do It Like a G.O." também foi lançada no álbum Controversy de Willie D, com Sire Jukebox e Prince Johnny C no lugar de Scarface e Bushwick Bill.

Desde seu lançamento em 1989, Grip It! On That Other Level chegou ao número 166 na parada Billboard 200 e número 19 na parada Top R&B/Hip-Hop Albums. Grip It! foi considerado o primeiro grande sucesso do grupo, já que lhes deu exposição nacional e chegou a vender 500,000 cópias. Também chamou a atenção do super produtor Rick Rubin, que remixou dez das doze faixas para o álbum The Geto Boys, lançado em 1990. O álbum causou controvérsia por causa do conteúdo violento e misógino. A atenção cresceu com o lançamento do álbum remixado, que viu grupos ativistas tentarem sem sucesso banir o álbum. O álbum foi um dos pioneiros do estilo de hip hop horrorcore com canções como "Mind of a Lunatic" e "Trigga-Happy Nigga".[3]

Em 1998, foi selecionado como um dos The Source's 100 Best Rap Albums e também foi concedido a nota de 5 microfones.

Faixas[editar | editar código-fonte]

# Título Produtor(es) Cantor (es)
1 "Do It Like a G.O." DJ Ready Red, Doug King (co-producer) Bushwick Bill, Willie D, Scarface, DJ Ready Red
2 "Gangsta of Love" Prince Johnny C Willie D, Scarface
3 "Talkin' Loud Ain't Saying Nothin'" DJ Ready Red Scarface, Bushwick Bill, Willie D
4 "Read These Nikes" DJ Ready Red Willie D
5 "Size Ain't Shit" DJ Ready Red Bushwick Bill
6 "Seek and Destroy" DJ Ready Red Scarface
7 "No Sellout" DJ Ready Red Willie D, Scarface
8 "Let a Ho Be a Ho" DJ Ready Red Willie D
9 "Scarface" DJ Ready Red & John Bido Scarface
10 "Life in the Fast Lane" DJ Ready Red Scarface
11 "Trigga-Happy Nigga" DJ Ready Red Scarface, Bushwick Bill, Willie D
12 "Mind of a Lunatic" DJ Ready Red, Doug King & John Bido Bushwick Bill, Scarface, Willie D

Créditos[editar | editar código-fonte]

  • Brad "Scarface" / "Akshen" Jordan - intérprete
  • William "Willie D" Dennis - intérprete
  • Richard "Bushwick Bill" Shaw - intérprete
  • Collins "DJ Ready Red" Leysath - produtor
  • John Bido - produtor
  • Doug King - produtor
  • Prince Johny C - produtor
  • J. Smith - produtor
  • James Prince - produtor executivo
  • Clifford Blodget - engenheiro, produtor executivo
  • Billy Roberts - fotografia

Posições nas paradas[editar | editar código-fonte]

Parada (1989) Melhor
posição
Billboard 200 166
Top R&B/Hip Hop Albums 19

Referências

  1. Allmusic review
  2. Kazeem (August 4, 2010). The Complete List Of 5 Mic Hip-Hop Classics. The Source. Retrieved on 2010-12-23.
  3. Bruce, Joseph; Hobey Echlin. In: Nathan Fostey. ICP: Behind the Paint. second ed. Royal Oak, Michigan: Psychopathic Records, 2003. 174–185 p. ISBN 09741846083