Guernica y Luno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Espanha Guernica y Luno

Gernika-Lumo

 
  Município  
A Árvore de Guernica (em basco: Gernikako Arbola), símbolo das liberdades e autonomia tradicionais da Biscaia e, por extensão, dos bascos
A Árvore de Guernica (em basco: Gernikako Arbola), símbolo das liberdades e autonomia tradicionais da Biscaia e, por extensão, dos bascos
Símbolos
Bandeira de Guernica y Luno
Bandeira
Brasão de armas de Guernica y Luno
Brasão de armas
Gentílico guerniqués, sa
gernikarra
Localização
Localização do município de Guernica y Luno na Biscaia
Localização do município de Guernica y Luno na Biscaia
Guernica y Luno está localizado em: Biscaia
Guernica y Luno
Localização de Guernica y Luno na Biscaia
Guernica y Luno está localizado em: Espanha
Guernica y Luno
Localização de Guernica y Luno na Espanha
Coordenadas 43° 19' N 2° 40' 44" O
País Espanha
Comunidade autónoma País Basco
Província Biscaia
Comarca Busturialdea-Urdaibai
História
Fundação 28 de abril de 1366 (655 anos)
Alcaide José María Gorroño Etxebarrieta (2011, Bildu)
Características geográficas
Área total 8,47 km²
População total (2019) [1] 17 016 hab.
Densidade 2 009 hab./km²
Altitude 10 m
Código postal 48300
Sítio www.gernika-lumo.net

Guernica y Luno (em castelhano) ou Gernika-Lumo (em basco, pronunciado em IPA [ger'nika]) é um município da Espanha na província da Biscaia, comunidade autónoma do País Basco, com 8,47 km² de área. Em 2019 tinha 17 016 habitantes (densidade: 2 009 hab./km²).

O município, capital da comarca de Busturialdea-Urdaibai surgiu no século XIX, em resultado da fusão da anteiglesia de Luno e da villa[a] de Guernica, esta última fundada em território anteriormente pertencentes a Luno. Apesar da fusão, ambas as entidades conservaram o seu estatuto jurídico tradicional anterior; regendo-se a anteiglesia pelo direito foral da Tierra Llana (em basco: Lur Laua) e a villa o direito comum castelhano.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Variação demográfica do município entre 1991 e 2004
1991 1996 2001 2004
16 042 15 439 15 264 15 571

Bombardeio de Guernica[editar | editar código-fonte]

Ver artigos principais: Bombardeio de Guernica e Guernica (quadro)

Guernica foi bombardeada pelos nazistas em 26 de abril de 1937, durante a Guerra Civil Espanhola, o que inspirou Pablo Picasso na sua famosa obra "Guernica". Picasso pintou esse quadro para retratar o estado de Guernica após o bombardeio: restos de pessoas espalhados por todos os lugares. Diz-se que durante uma exposição um oficial nazista indagou a Picasso: «Foi você quem fez isso?», ao que ele respondeu: «Não, foram vocês que fizeram».

Reprodução do quadro Guernica num mural em Guernica y Luno

Após o fim da Guerra Civil, Picasso permitiu que a obra fosse emprestada ao Museu de Arte Moderna de Nova Iorque, com a condição de que voltasse à Espanha somente quando a ditadura Franquista caísse. Em 1981, com a morte do ditador Francisco Franco, a obra voltou ao território espanhol, e está atualmente exposta no Centro de Arte Rainha Sofia, em Madrid.

Em janeiro de 1973, o professor Jeffrey Hart publicou na "National Review" um estudo com o título "The Great Guernica Fraud" ("A Grande Fraude de Guernica") onde sustenta a tese de que bombardeio de Guernica não ocorreu. O artigo foi reimpresso nos jornais "Die Welt" e "Il Tempo". No último teve o título: "Revelações sensacionais destroem um Mito". A tese sustentada nesse artigo foi ela também desmistificada e é hoje uma mera curiosidade a respeito do tema.

O ataque está amplamente documentado, em específico pelo próprio comandante da "Legião Condor", a força de bombardeiros da Luftwaffe responsável pelo ataque. A entrada do diário de guerra de Wolfram von Richthofen em 26 de abril de 1937 afirma: "K / 88 [a força de bombardeiros da Legião Condor] foi direcionada para Guernica a fim de deter e interromper a retirada Vermelha que tem que passar por aqui." De acordo com o conceito alemão de bombardeio tático, as áreas que eram rotas de transporte e movimento de tropas eram consideradas alvos militares legítimos. No dia seguinte, Richthofen escreveu em seu diário de guerra, "Guernica queimando".[2]

Notas[editar | editar código-fonte]

[a] ^ Anteiglesia ("diante da igreja") e villa são designações tradicionais de tipos de municípios do País Basco. Villa refere-se geralmente a uma cidade — por exemplo, a acreditar no artigo «Orduña» na Wikipédia em castelhano, na Biscaiaessa localidade tem o título de "cidade", apesar da sua pequena dimensão.

Referências

  1. «Cifras oficiales de población de los municipios españoles: Revisión del Padrón Municipal» (ZIP). www.ine.es (em espanhol). Instituto Nacional de Estatística de Espanha. Consultado em 26 de agosto de 2020 
  2. «Beevor, Sir (Thomas) Hugh (Cunliffe), (born 1 Oct. 1962), Chairman, Orchard Toys Ltd, since 2006». Oxford University Press. Who's Who. 1 de dezembro de 2017. Consultado em 25 de setembro de 2020 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Guernica y Luno
Ícone de esboço Este artigo sobre Municípios da Espanha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.