Campanha de Perúsia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Guerra de Perúsia)
Ir para: navegação, pesquisa
Campanha de Perúsia
Guerra Civil de Antônio
Data 41 a.C.40 a.C.
Local Perúsia, Itália
Desfecho Vitória romana
Perdas territoriais Roma foi temporariamente tomada, mas rapidamente recuperada
Beligerantes
República Romana Forças de Otaviano República Romana Forças de Marco Antônio
Comandantes
República Romana Otaviano República Romana Fúlvia
República Romana Lúcio Antônio
Forças
125 000 48 000
Perúsia está localizado em: Itália
Perúsia
Localização de Perúsia no que é hoje a Itália

A Guerra de Perúsia foi uma campanha da guerra civil que afligiu a República Romana e que durou de 41 a 40 a.C. Foi travada entre Lúcio Antônio e Fúlvia, aliados de Marco Antônio, contra seu inimigo (e futuro imperador), Otaviano.

História[editar | editar código-fonte]

Fúlvia, que foi casada com Marco Antônio na época da guerra civil de Júlio César, apoiou fortemente seu marido como o único governante de Roma, em vez de partilhar o poder com o Segundo Triunvirato, especialmente Otaviano.

Fúlvia e o irmão mais novo de Antônio, Lúcio, levantou oito legiões na Itália. O seu exército tomou Roma por um tempo, mas foi forçado a se retirar para a cidade de Perúsia. Durante o inverno de 41-40 a.C., o exército de Otaviano realizou um cerco sob a cidade, finalmente o fazendo se render pela fome. As vidas de Fúlvia e Lúcio foram poupadas, mas Lúcio foi enviado para governar uma província romana na Hispânia enquanto Fúlvia foi exilada em Sicião, na Grécia. Os habitantes da cidade foram massacrados no saque subsequente.

Fúlvia morreu em 40 a.C., e, com sua morte, veio a paz entre Otaviano e Marco Antônio, firmada no Tratado de Brundísio, que confirmava a divisão do império entre os dois e reduzia a parte de Lépido, atribuindo-lhe apenas o governo de uma pequena província na África no Segundo Triunvirato. Para selar o acordo, Antônio casou-se com Otávia, irmã de Otaviano.

De curta duração, a Guerra Civil de Antônio reiniciou alguns anos mais tarde.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Emilio Gabba, The Perusine War and Triumviral Italy (Harvard Studies in Classical Philology, Vol. 75, 1971)