Hélio Cícero

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hélio Cícero
Hélio Cícero em Bogotá, outubro de 2010.
Nome completo Helio Cicero Pinheiro de Freitas
Nascimento 30 de julho de 1955 (62 anos)
São Paulo, SP
Ocupação Ator
IMDb: (inglês)

Hélio Cícero (Cândido Mota, 30 de Julho de 1955) é um diretor, ator e professor de teatro brasileiro.

É formado pela Escola de Arte Dramática da USP. Trabalhou com os diretores Antunes Filho nos espetáculos Paraíso Zona Norte, de Nelson Rodrigues; Nova Velha História, baseada no conto Chapeuzinho Vermelho; Trono de Sangue, de William Shakespeare; e Vereda da Salvação, de Jorge Andrade; e com Ulisses Cruz nas peças Velhos Marinheiros, de Jorge Amado; Corpo de Baile, de Guimarães Rosa; e Péricles, Príncipe de Tiro, Rei Lear e Hamlet, todas de William Shakespeare.

Atuou nas montagens Toda Nudez Será Castigada, de Nelson Rodrigues, direção Cibele Forjaz; O Fingidor, ficção sobre os últimos dias de vida do Fernando Pessoa, com texto e direção Samir Yazbek; Hamlet, de William Shakespeare, direção Francisco Medeiros; e Amor, Coragem e Compaixão, de Terence Mac Nelly, com direção Emílio Di Biasi.

É um dos fundadores da Cia Teatral Arnesto Nos Convidou, juntamente com Maucir Campanholi e Samir Yazbek. No cinema atuou nos filmes Expresso para Anhaangaba (Tony de Souza), Tapete Vermelho (Carlos Alberto Pereira), Boleiros Dois (Ugo Georgette), Garibaldi In América (Alberto Rondali) e Doce de Coco (Penna Filho). Protagonizou o longa-metragem Expresso para Aanhangaba, com roteiro e direção de Tony de Souza. É professor de interpretação da PUC – TUCA/SP, do Teatro do Centro da Terra e do Indac.

No Cinema[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.