Cândido Mota

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Cândido Mota
"Gigante vermelho"
Bandeira de Cândido Mota
Brasão de Cândido Mota
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 26 de outubro
Fundação 24 de dezembro de 1921
Emancipação 28 de dezembro de 1923
Gentílico cândido-motense
Lema Unio fides labor iustitia
"Unidos na fé, no trabalho e na justiça"
Prefeito(a) Zacharias Jabur (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Cândido Mota
Localização de Cândido Mota em São Paulo
Cândido Mota está localizado em: Brasil
Cândido Mota
Localização de Cândido Mota no Brasil
22° 44' 45" S 50° 23' 13" O22° 44' 45" S 50° 23' 13" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Assis IBGE/2008 [1]
Microrregião Assis IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Assis, Platina, Palmital, Tarumã, Florínia, Itambaracá e Santa Mariana.[2]
Distância até a capital 428 km
Características geográficas
Área 596,290 km² [3]
População 31 063 hab. Estimativa IBGE/2014[4]
Densidade 52,09 hab./km²
Altitude 479 m
Clima Tropical de Altitude Cwa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,79 alto PNUD/2000 [5]
PIB R$ 585 840 milhões SEADE/2011[6]
PIB per capita R$ 19 596,07 SEADE/2011[6]
Página oficial

Cândido Mota é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 22°44'47" sul e a uma longitude 50°23'13" oeste, estando a uma altitude de 479 metros. Sua população estimada em 2014 foi de 31.063 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

Por datas[editar | editar código-fonte]

  • 1890 - Tem-se notícia de uma área de terra vermelha e de muita fertilidade, terra que fora doada pelo Governo do estado à Companhia Colonizadora Paulista o buraco foi criado. Eu sou bem macho.
  • 1890 - Maio - O governo retoma as terras, organiza uma caravana chefiada pelo Coronel Valêncio Carneiro de Castro
  • 1892 - Descendo por um ribeirão, que denominaram "Macuco", alcançaram o Rio Paranapanema e ali, na foz do Macuco, fizeram a primeira roçada. O Cel. Valêncio Carneiro recebe o título de posse das terras conquistadas.
  • 1907 - Na Água do Paraíso, o Cel. Valêncio levanta sua sede.
  • 1908 - Instala-se uma subsede em "Santa Gabriela", hoje "Aguinha" ou "Italianada".
  • 1910 - Até esta data há uma série de atritos e mortes devido à ocupação de terras novas.
  • 1913 - Coronel Valêncio doa uma área para a construção da Igreja e será ao redor dela que a cidade irá crescer.
  • 1914 - 27 de outubro - Inauguração da primeira estação da estrada de ferro no povoado.
  • 1914 a 1920 - O povoado ficou sendo conhecido pelos nomes de "Posto Jacu" ou "Parada do Jacu" e "Chave".
  • 1920 - 22 de abril - O povoado passa à categoria de "Vila de Cândido Mota".
  • 1921 - 24 de dezembro - Pela lei 1831/21, é criado, pelo Governador do estado o "Distrito de Cândido Mota", no Município de Assis, estado de São Paulo.[7]
  • 1923 - 28 de dezembro - Lei Estadual 1956/23 cria o Município de Cândido Mota (Emancipação Político Administrativa).[7]
  • 1953 - Dezembro - Lei 2456/53 - Criação do Distrito de Frutal do Campo, com área de 105 km²
  • 1963 - 31 de dezembro - Criação da Comarca.
  • 1968 - 26 de outubro - Instalação da Comarca.
  • 1969 - 14 de março - Autoridades Municipais aprovam uma lei que fixou 26 de outubro como a data do Município para fins comemorativos.

Prefeitos[editar | editar código-fonte]

  1. - Antônio da Silva Vieira (eleito) - 14/03/24 a 09/10/24
  2. - Manuel Fernandes Barreira (substituto) - 09/10/24 a 01/01/25
  3. - Antônio da Silva Vieira (eleito) - 01/01/25 a 15/01/26
  4. - Manuel Fernandes Barreira (eleito) - 15/01/26 a 27/10/30
  5. - Junta Governativa (aclamada) - 27/10/30 a 09/05/31
  6. - Fortunato Petrini (nomeado) - 09/05/31 a 04/02/33
  7. - José dos Santos Almeida (nomeado) - 04/02/33 a 06/02/33
  8. - Antônio Pereira (nomeado) - 06/02/33 a 28/09/33
  9. - João Batista Sampaio (nomeado) - 28/09/33 a 28/11/33
  10. - Durval da Silveira Correia (nomeado) - 28/11/33 a 24/09/34
  11. - Fortunato Petrini (nomeado) - 24/09/34 a 28/09/35
  12. - Ibiapaba Trench (nomeado) - 28/09/35 a 12/03/36
  13. - João Batista Sampaio (nomeado) - 12/03/36 a 04/08/36
  14. - Alcino Mendes (nomeado) - 04/08/36 a 05/02/37
  15. - João Batista Sampaio (substituto) - 05/02/37 a 31/05/37
  16. - João Jacinto do Amaral (nomeado) - 31/05/37 a 29/06/37
  17. - Manuel Fernandes Barreira (nomeado) - 29/06/37 a 22 de julho de 1945
  18. - José Pires (nomeado) - 23 de julho de 1945 a 23 de Novembro de 1945
  19. - José Claudino de Oliveira Dias (nomeado) - 23 de Novembro de 1945 a 7 de Dezembro de 1945
  20. - José Pires (nomeado) - 7 de Dezembro de 1945 a 28 de Março de 1947
  21. - João Batista Sampaio (nomeado) - 28 de Março de 1947 a 13 de Abril de 1947
  22. - Jerônimo Flausino Siqueira (nomeado) - 13 de Abril de 1947 a 1 de Janeiro de 1948
  23. - Benedito Pires (eleito) - 1 de Janeiro de 1948 a 1 de Janeiro de 1952
  24. - Antônio Pípolo (eleito) - 1 de Janeiro de 1952 a 2 de Janeiro de 1956
  25. - Benedito Pires (eleito) - 3 de Janeiro de 1956 a 1 de Janeiro de 1960
  26. - José Bolfarini (eleito) - 2 de Janeiro de 1960 a 31 de Janeiro de 1967
  27. - Antônio Pípolo (eleito) - 1 de Fevereiro de 1964 a 31 de Janeiro de 1969
  28. - Lourival José de Almeida (eleito) - 1 de Fevereiro de 1969 a 31 de Janeiro de 1973
  29. - Aparecido Orlando Maia (eleito) - 1 de Fevereiro de 1973 a 31 de Janeiro de 1977
  30. - Lorival José de Almeida (eleito) - 1 de Fevereiro de 1977 a 12 de Maio de 1978
  31. - Oscar Trench (substituto) - 13 de Maio de 1978 a 31 de Janeiro de 1983
  32. - Aparecido Roberto Cidinho de Lima (eleito) - 1 de Fevereiro de 1983 a 31 de Dezembro de 1988
  33. - Carlos Alves Terra (eleito) - 1 de Janeiro de 1989 a 31 de Dezembro de 1992
  34. - Aparecido Roberto Cidinho de Lima (eleito) - 1 de Janeiro de 1993 a 31 de Dezembro de 1996
  35. - José Ângelo Franciscatto (eleito) - 1 de Janeiro de 1997 a 31 de Dezembro de 2000
  36. - Aparecido Roberto Cidinho de Lima (eleito) - 1 de Janeiro de 2001 a 31 de Dezembro de 2004
  37. - Carlos Roberto Bueno (eleito) - 1 de Janeiro de 2005 a 31 de Dezembro de 2008
  38. - Carlos Roberto Bueno (reeleito) - de 1 de Janeiro de 2009 a 31 de dezembro de 2012
  39. - Dr. Zacharias Jabur (eleito) - a partir de 1 de Janeiro de 2013

Economia[editar | editar código-fonte]

Composição da economia (2011)[8]
Serviços
64,89%
Indústria
18,90%
Agropecuária
16,21%

Até 1914, a economia do Município era fechada por necessidade e em nível de subsistência; plantava-se apenas para o consumo, pois não havia meios de comercialização dos produtos. O grupo de pessoas que aqui viviam tinha como meio de sobrevivência a caça, a pesca e uma rudimentar agricultura. A roça era feira em pequenas derrubadas ao longo de córregos onde se plantava milho, arroz, feijão e abóbora. A partir de 1914, com a chegada da estrada de ferro, o povoado passou a produzir mais, sendo a madeira de lei o primeiro produto a ser comercializado em larga escala no município. Em 1920, começaram a chegar as primeiras cabeças de gado bovino, vindas de Botucatu e Campos Novos Paulista, que proliferaram grandemente e, como consequência, a área de pastagens foi aumentada. Em 1925, surgiu com grande força a cultura do trigo, que foi extinguida em 1927 após desastrosas safras. Em 1930, quando o café tomava conta de quase toda área, a cana-de-açúcar, a mamona e o cultivo do bicho da seda surgem e passam a figurar na Economia Agrária do Município, mas os dois últimos logo foram dando lugar ao trigo, à soja e à mandioca, que, juntamente com a cana e o café, constituem a atividade econômica do município. Em meados de 1930, começavam a surgir os primeiros pequenos e médios armazéns de secos e molhados, bares, açougues e indústrias de beneficiamento.

De 1923 a 1950, uma das preocupações fundamentais de todos os prefeitos deste período foi abrir estradas, retalhando o município. Em 1948-1949 construíram-se 300 quilômetros de estradas carroçáveis, dentro do município e que ligava aos municípios limítrofes. E em 1951 já havia três linhas de ônibus ligando Cândido Mota ao estado do Paraná, Florínea e Assis, sendo que em 1966 foram criadas mais 4 linhas internas para o Frutal do Campo, Porto Galvão e Taquaruçu. De lá para cá foram construídas mais estradas, sendo várias delas asfaltadas, sendo importante para o escoamento dos produtos e a safra do município e para ligação com outros centros urbanos.

As terras do Município são constituídas de elementos ricos, resultantes da desagregação das rochas de origem vulcânica. A terra roxa ou avermelhada, como é chamada, possui muito húmus; sais minerais, como cálcio, fósforo, potássio; sendo alcalino, diferindo muito dos outros solos paulistas. Cândido Mota, pela sua topografia, seus excelentes cursos d'água, solo subérrimo e a operosidade de sua população, constitui-se um dos municípios agrícolas mais ricos do estado de São Paulo.

Atualmente, a economia do município é baseada na agricultura, com a predominância das culturas de soja, trigo, cana-de-açúcar e milho. No campo industrial, destacam-se as fábricas de farinha e fécula de mandioca, de bebidas, de móveis e outros, alguns deles estão no único distrito industrial do município, espalhados por outras localidades da sede e outros em distritos de Cândido Mota. No comércio, comercialização de produtos agropecuários, cereais e gêneros alimentícios. Na prestação de serviços, destacam-se os escritórios de contabilidade e serviços de manutenção de máquinas e equipamentos.

Educação[editar | editar código-fonte]

A educação no município é oferecida por escolas particulares, municipais e estaduais. A pré-escola é oferecida pela Prefeitura Municipal, que também mantém uma escola de Ensino Fundamental, 2. Grau com curso Supletivo e cursos Profissionalizantes. Contamos com duas Escolas particulares, sendo: Escola Objetivo “Colégio Santos Anjos” que oferece ensino de pré-escola, 1º Grau, 2º Grau e ensino superior(EADCON), e a Escola “Santa Clara” com Maternal Pré-escola, 1º e 2º Grau. A maioria absoluta da população é atendida pelas escolas de 1º e 2º Grau da Rede Pública e o município conta ainda com a Escola Agrícola (Centro Educacional Paula Souza) com Cursos Profissionalizantes oferecidos à população.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Zona fisiográfica do Estado: Sudeste Clima: mesotérmico

Temperatura:

  • Máxima: 41º
  • Média: 25º
  • Mínima: -4º

Solo: terra roxa estruturada e latossolo roxo Precipitação média ao ano: 1464,9 mm Região administrativa estadual: 11ª (Marília) Região de Governo: 20ª (Assis) Código do município: 249-5 Indústrias: 115 (1996) Estabelecimentos comerciais: 655 (1996) Empresas de ônibus: 01 (1996) Empresas de transportes: 17 (1996) Postos de serviços (postos de gasolina): 10 (1996) Eleitores: 17156 (1996)

Demografia[editar | editar código-fonte]

Crescimento populacional
Censo Pop.
1940 14 155
1950 16 590 17,2%
1960 21 761 31,2%
1970 23 583 8,4%
1980 19 780 -16,1%
1991 25 450 28,7%
2000 29 280 15,0%
2010 29 884 2,1%
Est. 2014 31 064 [9] 6,1%
[10]

Dados do Censo - 2000

População Total: 29.280

(Fonte: IPEADATA)

Limites[editar | editar código-fonte]

Norte
Assis e Platina
Sul
estado do Paraná
Leste
Palmital e Platina
Oeste
Tarumã e Florínia

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

O município de Cândido Mota conta com três distritos:

  • Frutal do Campo - Lei 2456 de 30 de dezembro 1954
  • Nova Alexandria - Lei 3198 de 23 de dezembro 1981
  • Santo Antônio do Paranapanema (Porto Almeida) - Lei 2198 de 23 de dezembro 1981

Turismo[editar | editar código-fonte]

Eventos[editar | editar código-fonte]

  • Quermesse da Pinguela
  • Festa de Santos Reis
  • Festa do Divino
  • Corpus Christi
  • Festa do Milho
  • Festas Juninas
  • Festa no Santuário Santa Clara
  • Festa do Peão de Boiadeiro Gigante Vermelho:

O Rodeio de Cândido Mota é um dos mais famosos da região. São quatro dias de montaria, incluindo shows, boate, parque de diversão, praça de alimentação e exposições. Uma das atrações são as Rainhas do Gigante vermelho. 2010: Ingrid 2009: Priscilla Davanso Gonçalves 2008: Gabriella Andriotti Franciscatti 2007: Allysiê Cavina 2006: Patricia Possidônio 2005: Isabella Manfio 2004: Laísa Possidônio

  • Feira Social em comemoração ao aniversário da Rádio Mensagem (comunitária)
  • Aniversário do município

Atrações turísticas[editar | editar código-fonte]

  • Rio Paranapanema, bom para pratica de pesca, com percurso de 30 km no município
  • Represa de Canoas I
  • Represa da Usina Pari
  • Santuário de Santa Clara
  • Fazenda Cananeia (particular)
  • Balneário do Porto Almeida

Portos com balsas no Rio Paranapanema[editar | editar código-fonte]

Símbolos municipais[editar | editar código-fonte]

A Bandeira de Cândido Mota, de autoria de José Gonçalves Maroubo, foi oficializada pela lei 54/70 de 3 de dezembro de 1970, o Brasão do Município, de autoria também de José Gonçalves Maroubo, foi oficializado pela lei 56/70 de 7 de dezembro de 1970 e o Hino Oficial, cuja letra e música são de autoria da professora Maria Aparecida Marroni Bertoli, foi oficializado pela lei 50/70 de 21 de novembro de 1970.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. http://mapas.ibge.gov.br/divisao/viewer.htm
  3. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  4. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios Paulistas - 2011 Fundação SEADE. Visitado em 13 dez. 2014.
  7. a b Histórico de Cândido Mota IBGE
  8. Perfil Municipal, Emprego e Rendimento - SEADE (em português) (2011). Visitado em 07022014.
  9. Título não preenchido, favor adicionar.
  10. População por Município 1920-2010 (IPEAData). Visitado em 25 de Fevereiro de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]