Esperança de vida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Expectativa de vida)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Esperança de vida, esperança de vida à nascença, esperança de vida ao nascer ou expectativa de vida é o número aproximado de anos que um grupo de indivíduos nascidos no mesmo ano irá viver, se mantidas as mesmas condições desde o seu nascimento. Em outras palavras, a expectativa de vida é uma medida estatística da média de tempo de vida de um organismo, com base no ano de seu nascimento, sua idade atual e outros fatores demográficos, incluindo sexo.[1] A expectativa de vida da população de uma determinada área, em um determinado ano, corresponde à média ponderada das idades das pessoas do lugar que morreram naquele ano.

A expectativa de vida é também um indicador de qualidade de vida de um país, região ou localidade. Pode também ser utilizada para aferir o retorno de investimentos feitos na melhoria das condições de vida e para compor vários índices, tais como o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

A esperança de vida ao nascer pode ser estratificada segundo a classe de renda, o acesso a serviços de saúde, saneamento, educação, cultura e lazer, bem como os índices de violência, criminalidade e poluição do local onde vive a população. Desta forma, é possível calcular diferenças na expectativa de vida de determinados setores da população (por exemplo, entre ricos e pobres). Esta é uma medida prática para analisar os níveis de equidade em saúde da área em questão.

Padrões humanos[editar | editar código-fonte]

Máximo[editar | editar código-fonte]

Registros de expectativa de vida humana acima de 100 anos são altamente suscetíveis a erros.[2] Por exemplo, a idade confirmada mais antiga para todos os seres humanos é de 122 anos, alcançada por Jeanne Calment, que viveu entre 1875 e 1997, embora mesmo esse período seja contestado com base em evidências que sugerem que a morte de sua filha Yvonne em 1934 pode ter sido de fato a morte de Jeanne, e Yvonne assumiu a identidade de sua mãe.[3]

Os cientistas distinguiram caminhos celulares sinérgicos da longevidade que intensificam a expectativa de vida em C. elegans, um nematóide utilizado como modelo em pesquisas de envelhecimento. O estudo sugere que o aumento da vida útil seria equivalente à vida humana por 400 ou 500 anos.[4]

No Brasil[editar | editar código-fonte]

Mapa brasileiro da esperança de vida (2015).
  78+
  76+
  74+
  72+
  70+
  68+

Segundo dados do IBGE, no Brasil em 2017 a expectativa de vida ao nascer era de 76 anos, um aumento de 30,5 anos em relação a 1940 e de 2,1 anos em relação ao ano de 2010.[5]

Em Portugal[editar | editar código-fonte]

No período 2015-2017, a esperança de vida à nascença foi estimada em 80,8 anos para o total da população, sendo 77,7 anos para os homens e 83,4 anos para as mulheres. No período de uma década verificou-se um aumento de 2,3 anos de vida para o total da população (2,6 anos para os homens e 1,8 anos para as mulheres). Nas mulheres esse aumento resultou essencialmente da redução na mortalidade em idades iguais ou superiores a 60 anos, nos homens esse aumento continua a ser fundamentalmente da redução da mortalidade em idades inferiores a 60 anos, embora a contribuição da redução na mortalidade nas idades mais avançadas tenha vindo a ganhar importância. A esperança de vida aos 65 anos atingiu 19,5 anos para o total da população. Aos 65 anos os homens podem esperar viver, em média, mais 17,6 anos e as mulheres mais 20,8 anos, o que representa ganhos de 1,4 anos e de 1,3 anos, respectivamente, na última década.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. S. Shryok, J. S. Siegel et al. The Methods and Materials of Demography. Washington, DC, US Bureau of the Census, 1973
  2. Newman, Saul Justin (20 de dezembro de 2018). «Errors as a primary cause of late-life mortality deceleration and plateaus». PLOS Biology (em inglês). 16 12 ed. pp. e2006776. ISSN 1545-7885. doi:10.1371/journal.pbio.2006776 
  3. Zak, Nikolay (30 de janeiro de 2019). «Evidence that Jeanne Calment died in 1934, not 1997». Rejuvenation Research. 22. pp. 3–12. doi:10.1089/rej.2018.2167 
  4. «Scientists may have cracked a cellular secret to living a longer life». Tech Explorist (em inglês). 11 de janeiro de 2020. Consultado em 13 de janeiro de 2020 
  5. «Tábuas Completas de Mortalidade | Estatísticas | IBGE». www.ibge.gov.br. Consultado em 28 de fevereiro de 2019 
  6. Esperança de vida atingiu 80,78 anos à nascença e 19,45 anos aos 65 anos - 2015 - 2017. 29 de maio de 2018. Portal do INE.
Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Esperança de vida
Ícone de esboço Este artigo sobre demografia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.