Saltar para o conteúdo

Florínea

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Florínea
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Florínea
Bandeira
Brasão de armas de Florínea
Brasão de armas
Hino
Gentílico florinense
Localização
Localização de Florínea em São Paulo
Localização de Florínea em São Paulo
Localização de Florínea em São Paulo
Florínea está localizado em: Brasil
Florínea
Localização de Florínea no Brasil
Mapa
Mapa de Florínea
Coordenadas 22° 54' 10" S 50° 44' 16" O
País Brasil
Unidade federativa São Paulo
Municípios limítrofes Tarumã, Pedrinhas Paulista, Cândido Mota, Cruzália, Sertaneja, Leópolis, Santa Mariana
Distância até a capital 484 km
História
Fundação 30 de dezembro de 1953 (70 anos)
Administração
Prefeito(a) Paulo Eduardo Pinto (PSDB, 2021–2024)
Características geográficas
Área total [1] 227,359 km²
População total (IBGE/2010[2]) 2 829 hab.
Densidade 12,4 hab./km²
Clima Tropical de altitude (Cwa)
Altitude 360 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010 [3]) 0,713 alto
PIB (IBGE/2018[4]) R$ 136,091 mil
PIB per capita (IBGE/2018[4]) R$ 50 422,89

Florínea é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 22º54'12" sul e a uma longitude 50º44'16" oeste, estando a uma altitude de 360 metros. Sua população estimada em 2020 era estimada em 2653 habitantes. Possui uma área de 227,4 km².

O primeiro núcleo populacional da área do atual município de Florínia teve início em 1926, com a construção de uma capela consagrada a São José no antigo bairro do Pântano. Em seguida, vários proprietários de terras locais doaram uma área distante três quilômetros da primeira capela, para a construção de uma segunda, desta vez consagrada a Santo Antônio.

À sua volta, desenvolveu-se um núcleo que foi elevado à categoria de vila em 1936, com a denominação de Santo Antônio do Pântano. Na mesma época, partiu de Ribeirão Preto, para essa região, um grupo de famílias chefiadas por Sebastião Alves de Oliveira, que instalou a sede de uma fazenda no bairro da Paca, limítrofe com a vila de Santo Antônio, iniciando ali um povoado que recebeu o nome de Pântano.

Seu rápido desenvolvimento deveu-se à facilidade de comunicação com as populações vizinhas por meio da estrada que ligava Assis ao porto Giovani. Enquanto a antiga Santo Antônio do Pântano permaneceu estagnada, a vizinha Pântano apresentou um grande crescimento, sendo elevada a distrito do município de Assis em 30 de novembro de 1944, ocasião em que recebeu a denominação de Florínia, por se encontrar nas proximidades do ribeirão das Flores. Foi elevada a município em 30 de dezembro de 1953.

Formação territorial-administrativa

[editar | editar código-fonte]

Histórico da formação do município:[5][6]

  • Antigo povoado de Pântano
  • Distrito criado com a denominação de Florínea, no município de Assis, pelo Decreto-Lei nº 14.334, de 30/11/1944.
  • Município criado com território desmembrado dos distritos de Cruzália, no município de Maracaí, e Tarumã, no município de Assis, pela Lei nº 2.456, de 30/12/1953.
Estado de São Paulo (1953).
Interior visto de cima - Florínea.
Crescimento populacional
Ano População Total
19584 721
19605 75221,8%
19705 649−1,8%
19802 744−51,4%
19913 0129,8%
20003 1273,8%
20102 829−9,5%
20223 85136,1%
Fontes:[7][8][9]
Censos Demográficos IBGE e Estimativas SEADE

Dados demográficos

[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2000

População Total: 6.127

  • Urbana: 5.637
  • Rural: 490
  • Homens: 2.516
  • Mulheres: 2.611

Densidade demográfica (hab./km²): 13,75

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 13,22

Expectativa de vida (anos): 72,69

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 1,91

Taxa de Alfabetização: 84,09%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,759

  • IDH-M Renda: 0,652
  • IDH-M Longevidade: 0,795
  • IDH-M Educação: 0,830

(Fonte: IPEADATA)

Infraestrutura

[editar | editar código-fonte]

Comunicações

[editar | editar código-fonte]

A cidade foi atendida pela Empresa Telefônica Paulista[10][11] até 1973, quando passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP)[12], que inaugurou a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica[13], sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[14] para suas operações de telefonia fixa.

O Cristianismo se faz presente na cidade da seguinte forma:[15]

Igreja Católica

[editar | editar código-fonte]

Igrejas Evangélicas

[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  3. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). «São Paulo » Florínia » índice de desenvolvimento humano municipal - idhm». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 22 de janeiro de 2017 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. «Municípios Paulistas». www.al.sp.gov.br. Consultado em 9 de julho de 2024 
  6. Seade, Fundação. «Histórico da formação dos municípios do Estado de São Paulo». Fundação Seade. Consultado em 9 de julho de 2024 
  7. «Censos Demográficos (1991-2022) | IBGE». www.ibge.gov.br 
  8. «Censos Demográficos (1872-1980) | IBGE». biblioteca.ibge.gov.br 
  9. «Biblioteca Digital Seade | Fundação Seade». bibliotecadigital.seade.gov.br 
  10. «Relação do patrimônio da Empresa Telefônica Paulista incorporado pela Telesp» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo 
  11. «Telesp assume controle da Cia. Telefônica Rio Preto e da Empresa Telefônica Paulista». Acervo O Estado de São Paulo 
  12. «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) 
  13. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  14. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 
  15. O termo "cristão" (em grego Χριστιανός, transl Christianós) foi usado pela primeira vez para se referir aos discípulos de Jesus Cristo na cidade de Antioquia (Atos cap. 11, vers. 26), por volta de 44 d.C., significando "seguidores de Cristo". O primeiro registro do uso do termo "cristianismo" (em grego Χριστιανισμός, Christianismós) foi feito por Inácio de Antioquia, por volta do ano 100. Tyndale Bible Dictionary, pp. 266, 828
  16. «Sul 1 Region of Brazil [Catholic-Hierarchy]». www.catholic-hierarchy.org. Consultado em 8 de julho de 2024 
  17. «Campos Eclesiásticos». CONFRADESP. 10 de dezembro de 2018. Consultado em 8 de julho de 2024 
  18. «Arquivos: Locais». Assembleia de Deus Belém – Sede. Consultado em 8 de julho de 2024 
  19. «Localidade - Congregação Cristã no Brasil». congregacaocristanobrasil.org.br. Consultado em 8 de julho de 2024 

Ligações externas

[editar | editar código-fonte]