Ham House

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ham House
Ham House em 2007, com a estátua de pedra Coade do Pai Tâmisa, por John Bacon, o velho, em primeiro plano
Estilo dominante Stuart
Arquiteto Robert Smythson
Fim da construção 1610
Proprietário atual National Trust
Website www.nationaltrust.org.uk/ham-house
Geografia
País  Inglaterra
Cidade Ham, londres
Coordenadas 51° 26' 37" N 0° 18' 59" O

Ham House é um palácio situado ao lado do rio Tâmisa em Ham, ao sul de Richmond, em Londres, na Inglaterra. É reivindicado pelo National Trust como o "único na Europa com a sobrevivência mais completa de moda e de poder do século XVII."[1]

História[editar | editar código-fonte]

Ham no início do século XVII foi dada por Jaime I ao seu filho, Henrique Frederico, Príncipe de Gales.[2]

A casa foi construída em 1610 por sir Thomas Vavasour, cavaleiro marechal de Jaime I. Originalmente formado um traçado em plano-H constituída em nove baías e três andares. A localização ao lado do Tâmisa era ideal para Vavasour, permitindo-lhe mover-se entre as cortes em Richmond, Londres e Windsor.[3][4]

Com a morte do Príncipe de Gales, em 1618, as terras em Ham e Petersham passaram para o segundo filho de Jaime, Carlos, vários anos antes de sua coroação em 1625.[2] Após a morte de Vavasour em 1620, a casa foi concedida a John Ramsay, 1º Conde de Holderness até sua morte, em 1626.

No cinema e na televisão[editar | editar código-fonte]

Ham House tornou-se um local popular para produções de cinema e televisão, tanto seu interior quanto exterior. O exterior foi usado como Palácio de Kensington, em The Young Victoria de 2009, e como o Colégio Interno Hailsham no filme Never Let Me Go de 2010, estrelado por Carey Mulligan, Andrew Garfield e Keira Knightley.[5] O interior de Ham também forneceu uma localização conveniente para os quartos de Vronsky no filme de Joe Wright Anna Karenina, de 2012,[6] e a versão da Disney da aventura marciana de Burroughs, John Carter.[7] A casa também tem destaque em documentários de televisão e rádio.[8][9]

Referências

  1. «Ham House and Garden» (em inglês). National Trust for Places of Historic Interest or Natural Beauty. Consultado em 11 de julho de 2014 
  2. a b H.E., Malden, ed. (1911). «Kingston-upon-Thames: Manors, churches and charities». A History of the County of Surrey. 3. pp. 501–516. Consultado em 11 de julho de 2014 
  3. Beddard, Robert (1995). «Ham House». History Today (em inglês). 45 (1) 
  4. Pritchard 2007.
  5. «Behind the scenes at Richmond's Ham House» (em inglês). BBC. 9 de fevereiro de 2011. Consultado em 12 de julho de 2014 
  6. Williams, Sally (7 de setembro de 2012). «Anna Karenina: back from the brink» (em inglês). Daily Telegraph. Consultado em 12 de julho de 2014 
  7. «Disney's Mars Adventure in London» (em inglês). Film London. 7 de março de 2012. Consultado em 12 de julho de 2014 
  8. «BBC Four - Harlots, Housewives and Heroines: A 17th Century History for Girls, Act Two: At Home, Dr Lucy Worsley Looks at How Elizabeth Dysart Transformed Ham House in Surrey» (em inglês). BBC Four. 29 de maio de 2012. Consultado em 12 de julho de 2014 
  9. "Cleaning stately homes: Ham House". Woman's Hour. 25 de abril de 2006. BBC. Radio 4. Página visitada em 12 de julho de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Ham House