Hans Jeschonnek

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hans Jeschonnek
Nascimento 9 de abril de 1899
Hohensalza, Império Alemão
Morte 18 de agosto de 1943 (44 anos)
Rastenburg, Prússia Oriental
Alemanha Nazista
Nacionalidade Alemão
Cargo Chefe do Estado-maior da Luftwaffe
Serviço militar
Lealdade  Império Alemão
 República de Weimar
 Alemanha Nazista
Serviço Luftwaffe
Anos de serviço 1914—1943
Patente Coronel-general
Condecorações Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro

Hans Jeschonnek (Hohensalza, 9 de abril de 1899Rastenburg, 18 de agosto de 1943)[1] foi um general alemão e Chefe do Estado-maior da Luftwaffe durante a Segunda Guerra Mundial. Suicidou-se em agosto de 1943.

Durante a Primeira Guerra Mundial ele serviu na infantaria antes de se juntar a força aérea alemã em 1917, destacando-se nessa função.[2]

Foi um administrador capaz, quando questões operacionais se colocavam, porém teve pouco interesse em questões não operacionais, o que acabou por afectar a produção da Luftwaffe para uma guerra a longo prazo não planeada.[3]

Os ataques das forças aéreas da RAF e da aeronáutica norte-americana, na chamada Operação Crossbow, atingiram Peenemünde em 17 e 18 de agosto de 1943, Jeschonnek, equivocadamente, ordenou as defesas aéreas de Berlim dispararem contra 200 caças alemães, acreditando-se tratar dos aviões dos aliados. O engano o fez levar ao suicídio, atirando em si mesmo, em Rastenburg, Prússia Oriental.[2][4]

Condecorações[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Milch». www.luftwaffe39-45.historia.nom.br. Consultado em 1 de maio de 2016 
  2. a b «Hans Jeschonnek, 1899-1943». History of War (em inglês). Consultado em 1 de maio de 2016 
  3. «Hans Jeschonnek, 1899-1943». www.historyofwar.org. Consultado em 1 de maio de 2016 
  4. KEEGAN, John. Who's Who in World War Two. Routledge (UK), 2003. ISBN 0-415-26033-7
  5. a b c d e f g h i j «Generaloberst Hans Jeschonnek». Consultado em 1 de Maio de 2016