Harrie Lemmens

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Harrie Lemmens
Lemmens em 2016
Nome completo Harrie Lemmens
Nascimento 1953
Weert
Nacionalidade holandesa
Género literário tradutor, escritor
Página oficial
https://www.harrielemmens.nl/

Harrie Lemmens (Weert, 1953) é um tradutor e escritor holandês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Estudou Filosofia e Letras na Katholieke Universiteit Nijmegen, actualmente Radboud Universiteit. Entre 1981 e 1983 viveu em Berlim (RDA), onde trabalhou como tradutor e leitor de Neerlandês na Universidade Humboldt de Berlim. Em 1985 mudou-se para Lisboa, onde ficou até 1988, quando regressou para Nimega, cidade que trocou em 1996 por Bruxelas. Desde 2009 voltou à Holanda e vive actualmente em Almere.

Traduções[editar | editar código-fonte]

Nos anos oitenta, traduziu vários livros do Alemão, Inglês e Espanhol para Neerlandês e para Alemão do romance Van oude mensen de dingen die voorbijgaan do escritor neerlandês Louis Couperus. Em 1989 estreou-se como tradutor do Português com o livro Portugal een gids voor vrienden (Portugal, um guia para amigos) de José Rentes de Carvalho e já traduziu mais do que cem livros (ficção e poesia), sendo responsável por 20% de todas as traduções literárias do Português feitas na Holanda entre 1895 e 2013[1]. A sua definição do trabalho dum tradutor é: "Traduzir é inventar o que já lá está."

Harrie Lemmens traduziu mais de dez livros de:

mais de cinco de:

e mais de três de:

Obra literária[editar | editar código-fonte]

Em 2014 estreou-se como escritor com o livro God is een Braziliaan (Amsterdam), traduzido para Português por Mariângela Guimarães e publicado no Brasil em 2015 sob o título Deus é brasileiro. Seu segundo livro (sobre Lisboa), Licht op Lissabon – stadsverhalen (Amsterdam 2021).

Prémios[editar | editar código-fonte]

Em 2006 recebeu o prémio de tradução da fundação Fonds voor de Letteren. No seu relatório o júri elogia a sua extensa e importante obra, dizendo: "Graças aos seus esforços como embaixador a literatura de língua portuguesa tem uma presença bem visível nas estantes das livrarias."[2]

No dia 22 de Fevereiro de 2022, recebeu do Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, o grau de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique por serviços prestados à expansão da cultura portuguesa, da sua História e dos seus valores.[3]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Harrie Lemmens é casado com a tradutora e fotógrafa Ana Carvalho e tem dois filhos. Vive alternadamente entre Almere e o Porto. Tem um site com uma extensa bibliografia. Desde 2016 publica, em colaboração com Ana Carvalho e Marilyn Suy, a revista digital Zuca-Magazine, dedicada à divulgação da literatura lusófona na Holanda. A revista já teve quatro edições impressas e duas estão programadas. Uma dedicada a Fernando Pessoa e a outra a Gil Vicente.

Referências

  1. Anne Lopes Michielsen, Salazar, de pannenlikker. Over het vertalen van cultuurspecifieke elementen en de houding van Nederland ten opzichte van drie Portugeestalige culturen (2014), 31 en 40.
  2. http://www.letterenfonds.nl/images/2014-08/juryrapporten_cialona_en_lemmens.pdf
  3. «Entidades Estrangeiras Agraciadas com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Harrie Lemmens". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 29 de março de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.