Hermes Carleial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Hermes Carleial
Nascimento 30 de março de 1904
Barbalha, Brasil
Morte 6 de julho de 1954 (50 anos)
Fortaleza
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Ocupação Escritor
Magnum opus Cariry

Hermes Carleial (Barbalha, 30 de março de 1904Fortaleza, 6 de julho de 1954) foi um poeta, advogado, contabilista e escritor brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Fez os estudos primários em sua cidade natal, transferindo-se depois para Fortaleza, onde se matriculou no Colégio São Luís e exerceu emprego no comércio, na Agência de Representações Fernandes Júnior.

Em 1926 obteve, em Fortaleza, diploma de Guarda-Livros pela Escola de Comércio Fênix Caixeiral, atuando também como orador da turma. Contraiu núpcias com Maria do Carmo Mendes Frota no ano de 1933, de cujo consórcio advieram três filhas. Colou Grau em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito do Ceará. Porém não se dedicou às atividades forenses, preferindo continuar nas comerciais. Obteve diploma também da Escola Remington e do Instituto Brasil-Estados Unidos, da capital cearense.

Em 1940 desligou-se da Sociedade Fernandes Júnior e estabeleceu um escritório de representações e conta própria - Carleial & Cia. Ltda. - que chegou à transacionar até com o exterior, particularmente com a América do Norte.

Passou a ser secretário do Sindicato dos Agentes Comerciais do Ceará, sócio-diretor da Associação Comercial, membro da Diretoria da Comissão de Legislação Fiscal e Trabalhista e membro influente da Federação das Associações de Comércio e Indústrias do Ceará.

Colaborou em Revistas e Jornais de:

  • Fortaleza: Correio do Ceará, O Povo, Unitário, O Nordeste, O Estado, Gazeta de Notícias e Revista Terra de Sol.
  • Rio de Janeiro: Jornal das Moças e Revista Fon-Fon

Em 1952 sua obra Rapsódia Cearense concorreu ao prêmio José Albano, promovido pela Secretaria de Educação do Município de Fortaleza, conquistando o primeiro lugar no gênero Poesia.

Morreu acometido de crise hipertensiva e conseqüente derrame cerebral.

Obra poética[editar | editar código-fonte]

Cquote1.png Assim como, a seu modo, aves noturnas

Gostam das trevas, homens há que são
Amigos das paisagens taciturnas,
Inimigos da luz e do clarão. Cquote2.png
Hermes Carleial
  • Cariry (Fortaleza, Ceará, 1931)
  • Ao Clarim do Destino (Fortaleza, Ceará, 1935)
  • Rapsódia Cearense (Fortaleza, Ceará, 1987)
  • Rio Formoso

Pseudónimos[editar | editar código-fonte]

Hermes Carleial publicou todos os seus trabalhos literários sob pseudónimos, sendo o primeiro o de Marquez do Vale, depois o de Sousa Neto.

Cquote1.png Adoto o pseudônimo de Sousa Neto desde a publicação dos primeiros versos. Continuo a usá-lo porque, sendo do comércio e exercendo, por conseguinte, uma atividade infensa às letras, preferi precaver-me contra a maledicência do vulgo que não admite um comerciante poeta. Cquote2.png
Hermes Carleial; Jornal O Povo; Publicado em 20 de Agosto de 1955