Herta Bothe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hertha Bothe
Nascimento 8 de janeiro de 1921
Teterow, Alemanha
Nacionalidade Flag of the German Reich (1935–1945).svg alemã
Cargo Guarda feminina de:
Ravensbrück
Bergen-Belsen
Serviço militar
Patente SS Aufseherin

Hertha Bothe (Teterow, 8 de janeiro de 1921[nota 1][1][2]) foi uma membra da SS que atuou como guarda nos campos de concentração nazistas de Ravensbrück e Bergen-Belsen. Ela foi acusada de crimes de guerra e contra a humanidade nos Julgamentos de Belsen em 1945.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Uma ex-empregada doméstica antes da guerra que juntou-se à SS,[3] em setembro de 1942, enquanto servia em Stutthof, campo próximo a Dantzig, na Polônia ocupada, ela recebeu o apelido de "A Sádica de Stutthof".[1] Em 21 de janeiro de 1945, ela supervisinou a "marcha da morte" de centenas de prisioneiras do centro da Polônia para o campo de concentração de Bergen-Belsen.[1] Por lá, ela atuou como supervisora e era considerada implacável pelos prisioneiros, com quem costumava bater com a coronha da sua arma. Em uma entrevista que foi ao ar em 2004,[nota 1] Bothe não lamentou o fato de ter servido na SS e acreditava que aquilo não foi um erro. Ela argumentou que se não tivesse se voluntariado para servir em um campo de concentração, ela mesma iria ter parado em um.[4]

Sentenciada a 10 anos de prisão, foi libertada em 22 de dezembro de 1951, em um ato de clemência do governo britânico.[5]

Notas

  1. a b O destino de Bothe é incerto. Algumas fontes afirmam que ela morreu em 16 de março de 2000 e outras que ainda estava viva em anos posteriores como 2005.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «First Belsen Trial Aufseherin Herta Bothe/Lange». bergenbelsen.co.uk. Consultado em 24 de maio de 2013 
  2. «Nazi She-Devils». DailyMirror. Consultado em 24 de maio de 2013 
  3. «30 german guilty of camp murders». The New York Times. 17 de novembro de 1945. Consultado em 25 de maio de 2013 
  4. Dreykluft, Friederike (2004). Holokaust (TV mini-series). Alemanha: MPR Film und Fernsehproduktion 
  5. "Nazi women exposed as every bit as bad as Hitler's deranged male followers". Página acessada em 23 de fevereiro de 2012

Ligações externas[editar | editar código-fonte]