Hunaine ibne Ixaque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Hunayn ibn Ishaq)
Manuscrito de Hunaine ibne Ixaque

Hunaine ibne Ixaque (809873) foi um escritor, acadêmico, cientista, tradutor e médico siríaco, diretor da Escola de Tradutores de Bagdá. Falava fluentemente árabe, persa, grego e assírio. As maiores contribuições de Hunaine foram na área da oftalmologia.

Visão geral[editar | editar código-fonte]

Na Era Abássida, um novo interesse em conhecer a ciência grega surgiu. Naquela época, havia uma grande quantidade de literatura grega antiga não traduzida referentes à filosofia, matemática, ciências naturais e medicina.[1] Esta informação valiosa era acessíveis apenas a uma pequena minoria de estudiosos do Oriente Médio que conhecia a língua grega; a necessidade de um movimento de translação organizado era urgente. Com o tempo, Hunaine ibne Ixaque tornou-se o principal tradutor da época, e lançou as bases da medicina islâmica.[2] Em vida, traduziu 116 obras, incluindo Timeu de Platão, Metafísica de Aristóteles, e o Antigo Testamento, em siríaco e árabe.[1][3] Também produziu 36 de seus próprios livros, 21 dos quais no campo da medicina.[3] Seu filho Ixaque, e seu sobrinho Hubaixe, trabalharam com ele ajudando nas traduções.[1]

Referências

  1. a b c Lindberg, David C. The Beginnings of Western Science: Islamic Science. Chicago: The University of Chicago, 2007.
  2. Strohmaier, Gotthard. “Hunain Ibn Ishaq – An Arab Scholar Translating Into Syriac.” Aram 3 (1991): 163–170. Web. 29 October 2009.
  3. a b Opth: Azmi, Khurshid. “Hunain bin Ishaq on Opthalmic Surgery. “Bulletin of the Indian Institute of History of Medicine 26 (1996): 69–74. Web. 29 Oct. 2009

Bibliografia[editar | editar código-fonte]