Ibinda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A língua cabinda [1] (chamada, na própria língua cabinda, ibinda)[2] é uma língua bantu falada na província de Cabinda (Angola). Era antigamente conhecida em português pelo nome de fiote, hoje considerado pejorativo;[2] esta palavra (mfiôte) significa "preto" / "negro" — como cor e como raça.)

Os cabindas fazem parte de uma só etnia, a Bakongo, e do mesmo grupo etnolinguístico, o Kikongo.

O cabinda é uma compilação de diversos dialetos das oito tribos que compõem os cabindenses [3] (o povo ou as populações de Cabinda, incluindo os pertencentes à etnia cabinda ou não, todos os naturais ou residentes da província), havendo diferenças de pronúncia nos diferentes falares entre essas tribos.

As oito tribos são: Bauoio, Bavili, Bakuakongo, Balingi, Basundi, Bakoki, Baiombe, todas da etnia Bakongo, com infiltrações dos dois Congos, Kinshasa e Brazzaville. A diferença nos dialectos pode ser notada nos termos que designam o nome da própria língua cabinda, que variam de ibinda, kbinda, tchibinda, chibinda, e kibinda. Apesar das diferenças, todos esses dialectos são classificados como sendo o mesmo idioma.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Definição de 'cabinda' no Dicionário Estraviz». estraviz.org. Consultado em 22 de dezembro de 2016 
  2. a b «Definição de 'fiote' no Dicionário Estraviz». estraviz.org. Consultado em 22 de dezembro de 2016 
  3. S.A., Priberam Informática,. «Significado / definição de cabindense no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa». dicionario.priberam.pt. Consultado em 22 de dezembro de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre Angola é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.