Idade d'Ouro do Brazil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

O Idade d'Ouro do Brazil foi um periódico publicado em Salvador, na Bahia, no início do século XIX.

História[editar | editar código-fonte]

Foi o primeiro jornal a ser impresso na então Província da Bahia, na tipografia fundada e dirigida por Manuel Antônio da Silva Serva. Com quatro páginas, circulou às terças e sextas-feiras, no período de 14 de maio de 1811 a 24 de junho de 1823.

Publicado sob a proteção do conde dos Arcos, tinha como redatores Diogo Soares da Silva de Bivar e o padre Ignacio José de Macedo. A sua linha editorial defendia a manutenção do Brasil como Reino Unido a Portugal e Algarves (1815-22) sendo contrário à independência e aos ideais republicanos. Para uma síntese biográfica do Padre Ignacio José de Macedo, existe ao artigo do professor Pablo Antonio Iglesias Magalhães, publicado na Revista do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia.[1]

Com a derrota e expulsão das forças portuguesas sob o comando do brigadeiro Inácio Luís Madeira de Melo em 2 de julho de 1823, o jornal deixou de circular. A indignação dos separatistas brasileiros contra o periódico era de tal monta que o livreiro Paul Martin, seu agente no Rio de Janeiro, desistiu de vendê-lo, restituindo aos clientes o valor das assinaturas recebidas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. IGLESIAS MAGALHÃES, Pablo Antonio (2014). «Ignacio José de Macedo: da Idade d'Ouro ao Velho Liberal do Douro (1774-1834).» (PDF). Revista do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, v. 108, p. 221-262. Consultado em 6 de janeiro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.