Inglês americano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde fevereiro de 2011). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Inglês americano
 (American English)
Pronúncia:/ˈɪŋglɪʃ/
Falado em:  Estados Unidos
Total de falantes: 225 milhões (nativos)
25 milhões (segunda língua)
nos Estados Unidos[1]
Família: Indo-europeia
 Germânica
  Germânica ocidental
   Anglo-frísia[2]
    Ânglica
     Língua Inglesa
      Inglês americano
Escrita: Alfabeto latino
Regulado por: Sem regulamentação oficial
Códigos de língua
ISO 639-1: en
ISO 639-2: eng
ISO 639-3: eng

O inglês americano ou inglês estadunidense é o conjunto das variações linguísticas da língua inglesa que são nativas dos Estados Unidos.

O inglês é a lingua mais amplamente falada nos Estados Unidos, e alem disso é o idioma mais geralmente utilizado pelo governo federativo,e por extensão em tudas as leis e a educacação obrigatória. Mesmo que não é o idioma establecido ao longo do tudo o país, o inglês é considerado " de facto" a lingua que goza do estatuto de oficial em 32 dos 50 estados.

Quadro comparativo[editar | editar código-fonte]

Quadro comparativo de alguns vocábulos do inglês americano, do inglês britânico e do português.

Estados Unidos Inglês americano Reino Unido Inglês britânico Português
check cheque cheque
gray grey cinzento, cinza
omelet omelette omelete
tire tyre pneu
color colour cor
labor labour trabalho
center centre centro
advice advise avisar
defence defense defesa
organise organize organizar
realize realise realizar, compreender
analyse analyse analisar
catalog catalogue catálogo
canceled cancelled cancelado
aging ageing envelhecimento

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. English (United States) em Ethnologue (18ª ed., 2015)
  2. Bunse, Heinrich Adam Wilhelm (1983). Iniciação à filologia germânica. [S.l.]: Ed. da UFRGS. 79 páginas 
Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.