Isabel Mikhailovna da Rússia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Isabel Mikhailovna
Duquesa de Nassau; Grã-duquesa da Rússia
Maria Mikhailovna of Russia by K.F.Sohn (1847, Hermitage).jpg
Retrato por Karl Ferdinand Sohn, de 1847.
Governo
Consorte Adolfo de Luxemburgo(1817-1905)
Casa Real Romanov
Nassau-Weilburg
Vida
Nascimento 26 de maio de 1826
Moscovo, Flag of Russia.svg Império Russo
Morte 28 de janeiro de 1845 (18 anos)
Wiesbaden, Flag of Luxembourg.svg Luxemburgo
Filhos nado morto (1845
Pai Miguel Pavlovich da Rússia (1798-1849)
Mãe Elena Pavlovna (Carlota de Württemberg)

Isabel Mikhailovna da Rússia (26 de maio de 1826 - 28 de janeiro de 1845) foi a segunda filha do Grão-duque Miguel Pavlovich da Rússia e da sua esposa, a Grã-duquesa Elena Pavlovna (nascida Princesa Carlota de Württemberg). Pelo lado do pai, Isabel era neta do czar Paulo I da Rússia e sobrinha dos czares Alexandre I e Nicolau I da Rússia.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Isabel, que tinha a alcunha de "Lili", nasceu no Kremlin, em Moscovo no dia 26 de maio de 1826 e recebeu o nome em honra da sua tia Isabel Alexeivna (consorte do seu tio Alexandre I da Rússia) que tinha morrido no inicio do mês e era uma grande amiga da sua mãe.

Cresceu juntamente com as suas irmãs no Palácio Mikhailovsky em São Petersburgo. Os seus contemporâneos diziam que Isabel era a mais bonita entre as irmãs e, tal como a sua mãe Elena, era graciosa nas suas maneiras e bem-educada.

Em finais de 1843, Adolfo de Luxemburgo estava a visitar São Petersburgo e conheceu Isabel pela primeira vez. A madrasta de Adolfo era a Princesa Paulina de Württemberg, uma tia materna de Isabel e, por isso, ambos estavam já relacionados. Adolfo e Isabel apaixonaram-se e, eventualmente, casaram-se no dia 31 de janeiro de 1844 em São Petersburgo. Isabel tinha 17 anos e Adolfo 26.

Depois do casamento o casal permaneceu em São Petersburgo por algum tempo antes de se mudarem para o Castelo Biebrich em Wiesbaden, Alemanha. Isabel, agora Duquesa de Nassau, era uma figura popular entre o seu povo.

Ela e Adolfo tiveram um casamento feliz e a notícia de que ela estava grávida com o primeiro filho menos de um ano após a cerimónia trouxeram grande alegria ao casal. Infelizmente a alegria não durou muito e, nove meses depois, Isabel morreu ao dar à luz uma filha que também não sobreviveu.

O desgostoso Adolfo ordenou então a construção de uma Igreja Ortodoxa Russa (a Igreja de Santa Isabel no Parque Neroberg em Wiesbaden) para enterrar os restos mortais da sua adorada esposa. A localização da igreja na colina foi escolhida pelo próprio Adolfo para que ele pudesse sempre ver o local onde estava a sua primeira esposa da sua residência.

O sarcófago de Isabel ainda pode ser visitado hoje em dia dentro da igreja que ainda existe.