Jackson Ribeiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Jackson Ribeiro
Nome completo Fernando Jackson Ribeiro
Nascimento 30 de outubro de 1928
Teixeira, Paraíba
 Brasil
Morte 19 de outubro de 1997 (68 anos)
Curitiba, Paraná
 Brasil
Ocupação Artista plástico

Fernando Jackson Ribeiro, ou simplesmente Jackson Ribeiro (Teixeira, 30 de outubro de 1928Curitiba, 19 de outubro de 1997) foi um artista plástico brasileiro.

Foi representante do Brasil nas principais bienais internacionais de arte como a Bienal Internacional de Arte de São Paulo, Bienal de Veneza (1962), Bienal de Paris (1963), Bienal de Antuérpia (Bélgica, 1961) e Bienal de Esculturas ao Ar Livre (Montevidéu/Uruguai, 1970). No Brasil, ganhou diversos prêmios, entres eles o Viagem ao Estrangeiro do Salão Nacional de Arte Moderna (1964).[1]

Porteiro do Inferno[editar | editar código-fonte]

O Porteiro do Inferno é a obra mais famosa e também a mais polêmica de Jackson Ribeiro. Trata-se de uma escultura de metal fundido de dois metros de altura que no decorrer de sua existência tem gerado inquietação de seguimentos da população. A obra é repudiada pelas igrejas e por associações de moradores locais, pelo nome tão marcante e o formato tão contundente. A escultura foi instalada em 1967 num canteiro entre o templo da 1ª Igreja Batista e a faculdade de filosofia (prédio do Liceu Paraibano) O poeta e boêmio Virgínius da Gama e Melo, acrescentou “do Inferno” ao nome da peça que originalmente se chamava “O Porteiro”. O apelido se tornou público e marcou o inicio do mal-estar por sua presença. Desde sua inauguração, a escultura já foi mudada varias vezes de lugar e hoje se encontra na Universidade Federal da Paraíba.[2][3]

Referências

  1. «Jackson Ribeiro - Dicionário das Artes Visuais na Paraíba». artesvisuaisparaiba.com.br. 2012. Consultado em 30 de março de 2012 [ligação inativa]
  2. «Prefeitura coloca ´O Porteiro do Inferno' em frente a UFPB: Paraíba - ClickPB». clickpb.com.br. 2012. Consultado em 30 de março de 2012 
  3. «Governo do Estado da Paraíba: Hélio Oiticica, Fernando Jackson Ribeiro e o Porteiro do inferno». auniao.pb.gov.br. 2012. Consultado em 30 de março de 2012 [ligação inativa]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]