Jenő Hubay

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Jenő Hubay
Nascimento Huber Jenő
15 de setembro de 1858
Peste
Morte 12 de março de 1937 (78 anos)
Budapeste
Sepultamento Cemitério de Kerepesi
Cidadania Hungria
Progenitores
  • Károly Huber
Irmão(s) Károly Hubay
Alma mater
Ocupação compositor, professor de música, músico, professor(a) universitário(a), classical violinist, maçonviolino
Empregador Academia de Música Franz Liszt, Conservatório Real de Bruxelas
Causa da morte enfarte agudo do miocárdio

Jenő Hubay (15 de setembro de 1858 - Peste, 12 de março de 1937) foi um violinista, compositor e professor de música húngaro. Compôs vários concertos e óperas e enquanto solista foi admirado por Henri Vieuxtemps e Johannes Brahms.

Política[editar | editar código-fonte]

Jenö Hubay foi opositor do regime comunista no curto período durante o qual o protagonista do Terror Vermelho, Béla Kun, esteve no poder em 1919. Nessa altura Jenö partiu, com toda a família, para a Suíça, e daí organizou a oposição contra o tirano. Após a queda do regime de Béla Kun, regressou à Hungria para reconstruir a Academia de Música, a qual tornou mundialmente conhecida. A sua forte oposição ao regime comunista foi a razão pela qual o Partido Comunista, após a sua tomada do poder em 1945, baniu o seu nome, música e ensinamentos, na Hungria, durante 50 anos. Em 2018 Jenö foi declarado "grande húngaro". [1].

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um músico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.