João de Noronha (alcaide-mor)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Brasão de Armas da família Noronha.

D. João de Noronhao Velho” (1410 -?) foi um nobre do Reino de Portugal, alcaide-mor de Óbidos, morreu assassinado por seu genro, Gonçalo Vaz Coutinho, que já havia assassinado a sua primeira mulher e que, por estes crimes, foi degolado em Santarém.

Relações familiares[editar | editar código-fonte]

Foi o 1.º filho de Pedro de Noronha (1379 - 12 de Agosto de 1452), Arcebispo de Lisboa e de D. Branca Dias Perestrelo (1390 -?), tendo sido legitimado por carta real datada de 13 de Agosto de 1444. Casou por duas vezes, a primeira em 1443, com D. Filipa de Castro, filha de Álvaro Gonçalves de Ataíde, Conde de Atouguia, e aio Do rei D. Afonso V de Portugal, de quem recebeu o título em 1448, por Carta de 17 de Dezembro do dito ano, e Conselho e Governador da Casa do Infante D. Pedro e Alcaide do Castelo de Monforte do Rio Livre e de D. Guiomar de Castro, sua mulher. O segundo casamento foi com Mécia de Sequeira.

Do 1º casamento teve:

  1. D. João de Noronha (1440 -?) casado com Isabel de Meneses.
  2. D. Sancho de Noronha casado com Guiomar Correia.
  3. D. Joana de Castro casado com Gonçalo Vaz Coutinho.

Do 2º casamento não teve filhos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Braga, 1989, vol. VII-pg. 599 (Noronhas).