Joaquín Ibarra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Joaquín Ibarra y Marín (Saragoça, 20 de julho de 1725Madrid, 13 de novembro de 1785) foi tipógrafo e editor espanhol.[1] Em 1766, foi nomeado impressor oficial do rei Carlos III.

A Ibarra se deve a impressão de obras chave na literatura, como A conspiração de Catalina, de Salustio, A história da Espanha, do Padre Mariana, ou Dom Quixote, de Cervantes.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. José María Torres, «Obras mejor impresas». En Joaquín Ibarra y Marín impresor de su majestad. Exposición virtual. Universidad de Navarra, mayo de 2008.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.