Joseph Kasa-Vubu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Joseph Kasavubu (1962)

Joseph Kasa-Vubu, alternativamente Joseph Kasavubu, (1910? [outras fontes citam 1913, 1915 e 1917] – 24 de março de 1969) foi um político congolês maoísta,[1] sendo o primeiro presidente do Congo-Léopoldville (1960–1965) (atualmente República Democrática do Congo).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Foi seminarista em Mbata-Kiela, porém ao ser considerado demasiado independente para o sacerdócio, terminou seus estudos em uma escola normal e tornou-se mais tarde professor leigo. Ao considerar inadequado o salário que recebia devido a sua formação, logo deixou sua carreira docente e foi empregado na empresa Agrifo em 1942 como contador no Serviço de Finanças do governo colonial.

Na capital, Léopoldville, sentiu as influências por vezes divergentes dos vários grupos congoleses evoluídos. Será conhecido como o líder da organização nacionalista bakongo Abako. Foi eleito prefeito de Dendale em 1957. Mais tarde, participou das conversações sobre a independência do seu país da Bélgica e foi eleito presidente da República em 1960. Confrontando constantemente os seus primeiros-ministros, sua presidência ficou especialmente marcada pela sua participação no complô para acabar com a vida de Patrice Lumumba. Também enfrentou o poder legislativo, e acabou sendo deposto por um golpe de Estado liderado por Joseph-Desiré Mobutu em 1965. [2][3]

Referências

  1. Stephen R. Weissman, “CIA Covert Action in Zaire and Angola: Patterns and Consequences,” Political Science Quarterly 94:2 (1979), pg 273
  2. Joseph Kasavubu - Biografías y Vidas
  3. Joseph Kasavubu - Encyclopædia Britannica
Precedido por
Cargo criado após a independência da Bélgica
Presidente da República do Congo-Léopoldville
1960–1965
Sucedido por
Mobutu Sese Seko