Josmar Jozino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Josmar Jozino da Silva é um jornalista e repórter policial brasileiro.

Trabalhou na rádio Jovem Pan e no Diário Popular, Jornal da Tarde e atualmente escreve para o Agora São Paulo. Tornou-se, com o tempo, especialista na cobertura de casos relacionados à facção criminosa Primeiro Comando da Capital.

Em 2005 lançou o livro Cobras e Lagartos,[1] obra de referência sobre o partido do crime.[2] O livro ganhou menção honrosa na 27.ª edição do Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos de 2005,[3][4] que elege os melhores nas categorias fotografia, artes, internet, jornal, rádio, documentário de televisão, revista, livro-reportagem e reportagem de televisão.

É autor também de Casadas com o Crime,[5] em que mostra a trajetória de vida de mulheres de detentos que acabam se envolvendo com o crime. Por este livro Josmar Jozino também ganhou menção honrosa na trigésima edição do Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos[6] e concorre na categoria Reportagem no 51.º Prêmio Jabuti.[7]

Referências

  1. Editora Objetiva
  2. "PCC planeja eleger dois deputados em outubro" Arquivado em 3 de fevereiro de 2009, no Wayback Machine., O Estado de S. Paulo, 16 de maio de 2006
  3. «Observatório da Imprensa - Vencedores do Prêmio Vladimir Herzog de 2005». Consultado em 13 de setembro de 2012. Cópia arquivada em 13 de setembro de 2012 
  4. Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão[ligação inativa]
  5. "Leia o primeiro capítulo de 'Casadas com o Crime'", O Estado de S. Paulo, 29/10/2008
  6. «Planeta Sustentável - Premiados na categoria Livro-reportagem». Consultado em 22 de julho de 2009. Arquivado do original em 5 de março de 2016 
  7. "Jornalista do 'JT' concorre ao Prêmio Jabuti 2009", Jornal da Tarde, 21/8/2009, pág. 9A


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) jornalista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.