Kamishibai

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Um artista de kamishibai em Tóquio, apresentando uma história de Ōgon Bat.

Kamishibai (em japonês: 紙芝居, transl. kamishibai, literalmente "teatro de papel")[1] é uma forma de contar histórias que se originou em templos budistas japoneses no século 12, onde os monges usado emakimono (rolo de pintura) para transmitir histórias com lições de moral a uma platéia predominantemente analfabeta.[2]

A arte exerceu influência em mangás e animes, artistas como Shigeru Mizuki, Goseki Kojima e Sanpei Shirato, começaram fazendo kamishibais e migraram para os mangás,[3] o personagem Ōgon Bat, conhecido no Brasil como Fantomas, estreou primeiro em kamishibais no ano de 1930,[2] ao lado de outro personagem surgido em kamishibai no mesmo período, o Princípe Gamma (em japonês: ガンマ王子), é apontado como um dos precursores dos super-heróis, antecedendo personagens como Superman (lançado em 1938) e Batman (lançado em 1939).[4]

Referências

  1. «Kamishibai – Teatro de papel para crianças "Issunboushi"». Editora JBC 
  2. a b Junior Sagster. (Junho 2012). "Fantomas". Neo Tokyo (77). Editora Escala. ISSN 1809-1784.
  3. Yoshihiro Tatsumi, Une vie dans les marges, Cornélius, 2011
  4. Bradner, Liesl (29 de Novembro de 2009). "The superheroes of Japan who predated Superman and Batman". Los Angeles Times.