Kodjovi Obilalé

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kodjovi Obilalé
Informações pessoais
Nome completo Kodjovi Dodji Obilalé
Data de nasc. 8 de outubro de 1984 (33 anos)
Local de nasc. Lomé, Togo
Altura 1,89 m
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Goleiro
Clubes de juventude
2001–2002
2002–2003
França Chamois Niortais
França Lorient
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2003–2006
2006–2008
2008–2010
Togo Étoile Filante de Lomé
França CS Quéven
França GSI Pontivy


12 (0)
Seleção nacional
2006–2010 Togo Togo 5 (0)

Kodjovi Dodji Obilalé (Lomé, 8 de outubro de 1984) é um ex-futebolista togolês que atuava como goleiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Obilalé jogou nas categorias de base do Chamois Niortais e do Lorient, mas não chegou a se profissionalizar. Sua carreira iniciou-se em 2003, no Étoile Filante de Lomé, um dos principais clubes de seu país natal, pelo qual defenderia até 2006.

Entre 2006 e 2010, jogou no CS Quéven e no GSI Pontivy.

Carreira internacional[editar | editar código-fonte]

Jogou na Copa da Alemanha, em 2006, como terceiro goleiro da equipe, que foi eliminada na fase de grupos. Ainda participaria da Copa Africana de Nações realizada no mesmo ano.

Atentado e final da carreira[editar | editar código-fonte]

Ele foi ferido em 8 de janeiro de 2010, quando o ônibus que levava a seleção de Togo para a disputa da Copa das Nações Africanas passava na fronteira entre Angola e o Congo, e foi alvo de um suposto ataque terrorista. Estilhaços da bala entraram no estômago do goleiro, que ficou por alguns dias em estado grave.[1] Sua morte chegou a ser anunciada pelos jogadores da equipe, mas foi desmentida.[2] Após 2 meses de tratamento e várias operações, Obilalé regressou à França em março, e 8 meses depois, recebeu uma indenização de 100.000 dólares da FIFA[3].

Referências

  1. «Estado de saúde de goleiro togolês transferido para a África do Sul é grave». Esporte Brasil. Consultado em 9 de janeiro de 2010 
  2. «Morte do goleiro da seleção do Togo em ataque terrorista é desmentida». Correio Braziliense - Esportes. Consultado em 9 de janeiro de 2010 
  3. «Fifa indeniza goleiro de Togo ferido em ato terrorista». Estadão Esportes. Consultado em 8 de novembro de 2010