Lámen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lámen
Shoyu ramen, at Kasukabe Station (2014.05.05) 1.jpg
Exemplo de um prato de lámen.
Nome(s)
alternativo(s)
shina soba, chūka soba
País  Japão
Ingrediente(s)
principal(is)
macarrão chinês, caldo à base de restos de porco ou peixe, vegetais e carne [1]
Variações muitas variantes, especialmente regionais, com diferentes tipos de bases e vegetais
Ni hon go2.png Este artigo contém texto em japonês.
Sem suporte multilingual apropriado, você verá interrogações, quadrados ou outros símbolos em vez de kanji ou kana.

Lámen, ou rāmen (em japonês: ラーメン rāmen, IPA: [ɺaːmeɴ] ( ouvir)) é um alimento japonês. Um prato de lámen normalmente é composto por um tipo de macarrão chinês, uma sopa com caldo à base de restos de porco ou peixe, e temperados com soja (conhecido como shoyu) ou missô, vegetais como algas verdes (海苔 nori) e pedaços de carne de porco (チャーシュー chāshū).[1][2]

O lámen se tornou um prato barato e popular após a Segunda Guerra Mundial, com farinha de trigo importada dos Estados Unidos. O macarrão instantâneo, criado em 1958 por Momofuku Ando, popularizou o lámen, com a sua preparação em três minutos.[3] É considerado um símbolo japonês, reiterando a cultura japonesa.[3][4]

O macarrão[editar | editar código-fonte]

O nome “lámen” vem do chinês lamian, sendo o macarrão (men).[1] Ele é, portanto, o protagonista do prato. Farinha de trigo, ovo e água são os três ingredientes básicos que produzem essa variedade de macarrão.

O macarrão é feito de trigo, sal, água e água alcalina (kansui). A base do caldo é uma mistura de carnes, algas e vegetais. A carne tende a ser frango ou porco, mas pode existir diferenças regionais. Enquanto que em Tóquio é comum usar apenas o frango, por exemplo, em Kyushu é comum usar o porco e seus ossos.[5]

Referências

  1. a b c Ishige, Naomichi (2001). The History and Culture of Japanese Food (em inglês) 1ª ed. ed. Nova Iorque, Estados Unidos: Routledge. ISBN 9780710306579. Consultado em 3 de Julho de 2017 
  2. Boni, Ana Paula (9 de Março de 2016). «Moda do lámen firma-se em São Paulo - fábrica na cidade dá novo fôlego ao prato japonês». Estadão. Consultado em 3 de Julho de 2017 
  3. a b Ulisses, Cavalcante (20 de Novembro de 2016). «A Saga do Miojo». Superinteressante. Consultado em 3 de Julho de 2017 
  4. «Japan votes noodle the tops» (em inglês). BBC. 12 de Dezembro de 2000. Consultado em 3 de Julho de 2017 
  5. Solt, George (2014). The Untold History of Ramen: How Political Crisis in Japan Spawned a Global Food Craze (em inglês). [S.l.]: University of California Press. p. 3. ISBN 9780520282353. Consultado em 3 de Julho de 2017 

Ver também[editar | editar código-fonte]