Laboratório Nacional de Brookhaven

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Brookhaven National Laboratory
Aerial View of Brookhaven National Laboratory.jpg

Imagem aérea mostrando o National Synchrotron Light Source 2 (NSLS-II).
Lema "Passion for discovery (em português: "Paixão por descobrir")"
Tipo Laboratório
Centro de Pesquisas
Fundação 1947
Sede Upton, Nova Iorque,
 Estados Unidos
Diretor Doon Gibbs
Empregados +3000
Sítio oficial www.bnl.gov

O Laboratório Nacional de Brookhaven (ou BNL, de Brookhaven National Laboratory) é um laboratório nacional do Departamento de Energia dos Estados Unidos situado em Upton (Nova Iorque), em Long Island, a cerca de 90 quilómetros a este da cidade de Nova Iorque, numa antiga base do exército americano. Funciona desde 1947 e nele foi desenvolvida investigação que conduziu a sete prêmios Nobel.[1] Neste laboratório encontra-se o Colisor Relativístico de Íons Pesados (ou Colisionador Relativístico de Iões Pesados), ou RHIC (Relativistic Heavy Ion Collider) em inglês.

Em Brookhaven é desenvolvida investigação nas áreas da física nuclear, física de partículas, ciência e tecnologia da energia, ambiente, nanociência e segurança nacional. O campus contêm várias estruturas de investigação importantes, incluindo, além do RHIC, o National Synchrotron Light Source II.

Maior temperatura já obtida[editar | editar código-fonte]

Utilizando um acelerador de partículas, cientistas do laboratório obtiveram em 15 de fevereiro de 2010, por alguns milésimos de segundos, a temperatura de 4 trilhões de graus Celsius, a maior temperatura já obtida na história. Esta temperatura é suficiente para desintegrar a matéria, podendo derreter prótons e nêutrons. Espera-se que a experiência sirva para explicar como e por que o universo foi formado.[2][3]

Referências

  1. «Nobel Prizes at BNL». Bnl.gov. Consultado em 25 de julho de 2012 
  2. Fox, Maggie (15 de fevereiro de 2010). «Cientistas desenvolvem maior temperatura da história nos EUA». O Globo. Consultado em 16 de fevereiro de 2010 
  3. «Teste obtém a maior temperatura da história». Estadao.com.br. 16 de fevereiro de 2010. Consultado em 16 de fevereiro de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre física é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.