Laurinda Hoygaard

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Laurinda Hoygaard
Ocupação decano, professora universitária

Laurinda Hoygaard também conhecida como Laurinda Jesus Fernandes Hoygaard é uma professora universitária e economista angolana. Em 1997 tornou-se reitora universitária e a primeira mulher a dirigir uma universidade em Angola.[1][2][3]

Percurso[editar | editar código-fonte]

Laurinda licenciou-se em Economia pela Universidade de Luanda, e fez o seu doutoramento em Ciências Económicas pela Universidade Técnica de Dresden, Alemanha. A sua carreira académica, científica e administrativa foi feita na Universidade Agostinho Neto, tendo sido eleita como primeira reitora desta Comunidade Académica em 1997. É especialista em disciplinas de Macroeconomia, Política e Desenvolvimento Económico, entre outras. Em simultâneo com o seu percurso estudantil e profissional exerceu altos cargos em Ministérios e Comissões da Administração Pública. Exerce também funções de consultoria, na elaboração de estudos, projectos e acções de formação profissional, em instituições universitárias e outras organizações, nacionais e internacionais.[4]

É membro fundador de organizações nacionais e internacionais. Em Angola, participou e organizou diversos fóruns de debate. Esteve também presente em variadas conferências internacionais em representação de Angola, quer no âmbito universitário quer de outras organizações como a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral.[5]

Sua eleição como reitora da Faculdade de Economia da Universidade Agostinho Neto (antiga Universidade de Angola) aconteceu em 1997 e foi a primeira vez que uma mulher passou a dirigir uma universidade no país. Laurinda recusou acatar as imposições do poder executivo angolano à gestão da Universidade, julgando ser este um ataque frontal a independência acadêmico-científica da instituição, o judiciário julgou por bem afastar a reitora e seu corpo administrativo definitivamente de suas funções em 1999 sob indicação do Ministério da Educação do professor Mário Fresta como seu substituto.[6] Em resposta, ela processou e venceu em tribunal contra o Ministério da Educação de Angola por ter perdido sua posição de reitora da Universidade para outra pessoa apontada pelo Ministro.[4]

Fez parte do Júri dos Prêmios Personalidades do Ano de 2018 do Novo Jornal, de Luanda.[7]

Em 2021, foi escolhida como um dos nomes que integram o Conselho Econômico e Social, criado pelo presidente de Angola com o objetivo de assegurar uma participa o mais activa dos seus integrantes na programação e execução das tarefas do desenvolvimento nacional, em uma relação mais estreita entre o Governo e a sociedade civíl.  O Conselho é formado por especialistas e gestores como Laurinda, com  experiência notável ao nível nacional e internacional, que irão cumprir um mandato de dois anos.[8][9][10]

Obras[editar | editar código-fonte]

  • 2005: Accountability on the Move. The Parliament of Angola. CMI Working Paper. [11]

Reconhecimentos e Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • 2012: Eleita Diva da Educação[12]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Laurinda Hoygaard, economista e docente universitária: "Indústria é determinante para crescimento do país" | Portal de Angola». Consultado em 3 de maio de 2021 
  2. 3460005. «As Muataas - Por Isilda Alves Coelho». Issuu (em inglês). Consultado em 3 de maio de 2021 
  3. «Laurinda Hoygaard e Elisa Rangel estreiam-se». Valor Económico. Consultado em 3 de maio de 2021 
  4. a b Gargarella, Roberto; Domingo, Pilar; Roux, Theunis (2006). Courts and Social Transformation in New Democracies: An Institutional Voice for the Poor? (em inglês). [S.l.]: Ashgate Publishing, Ltd. 
  5. «Conheça os Profissionais que Compõe o Júri». Novo Jornal. 13 de junho de 2019. Consultado em 3 de maio de 2021 
  6. «Universidade Agostinho Neto». lugaresquefazer.com. Consultado em 3 de maio de 2021 
  7. «Conheça os profissionais que compõem o Júri». Novo Jornal. Consultado em 3 de maio de 2021 
  8. «Angola News (News Reader)». Angola News (News Reader). Consultado em 3 de maio de 2021 
  9. grxnet.com. «Portal Oficial do Governo da República de Angola». SEPE - Serviços Públicos Electrónicos do Governo de Angola. Consultado em 3 de maio de 2021 
  10. Guardião, O. (22 de setembro de 2020). «Presidente João Lourenço cria Conselho Económico e Social». O Guardião. Consultado em 3 de maio de 2021 
  11. Amundsen, Inge; Abreu, Cesaltina; Hoygaard, Laurinda (2005). «Accountability on the Move. The Parliament of Angola». CMI Working Paper (em inglês). Consultado em 3 de maio de 2021 
  12. «Prémios Sirius 2018 - Brochura» (PDF). Deloitte. 2018. Consultado em 3 de maio de 2021 
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.