Lei de Dollo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A lei de Dollo, também conhecida como lei da irreversibilidade da evolução ou princípio de Dollo, proposta em 1893 [1] pelo francês paleontólogo Louis Dollo afirma que "um organismo nunca retorna exatamente a um estado anterior, mesmo que se encontre sobre condições de existência idênticas àquelas em que viveu anteriormente...sempre mantém algum traço dos estágios intermediários pelos quais passou." [2] Um exemplo interessante desta regra são os Ictiossauros, um grupo de répteis que retornou ao ambiente aquático, vivendo em condições semelhantes aos ancestrais de todos os tetrápodes (os peixes de nadadeira lobada), desenvolveu barbatanas caudais e dorsais tal como os peixes. Porém, como todo animal terrestre, os ictiossauros respiravam ar (ou seja, não retornaram exatamente ao estado anterior).

Exemplos de reversão evolutiva ou atavismo táxico[3][editar | editar código-fonte]

Leitura complementar[editar | editar código-fonte]

  • Dremer, C.J. A revision of atavisms in vertebrates. Neotropical Biology and Conservation: v.1(2), p. 72-83,006.
  • Plage, M.L. "Atavismo ou não?". Galileu: Edição 189 - Abril de 2007. Disponível online em: [1]. Acesso em 24 de setembro de 2009.

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  1. DOLLO, Louis. Les lois de l'évolution. Bull. Soc. Belge Geol. Pal. Hydr. VII: 164–166. 1893.
  2. GOULD, S. J. Dollo on Dollo's law: irreversibility and the status of evolutionary laws. Journal of the History of Biology. 3: 189–212. 1970.
  3. a b DOMES, Katja; Roy A. (2007). «Reevolution of sexuality breaks Dollo's law». Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America. 104 (17): 7139–7144. ISSN 0027-8424. PMID 17438282. doi:10.1073/pnas.0700034104 
  4. NORTON, R. Proceedings of the National Academy of Sciences, April 24, cited in Science News, vol. 171, p. 302. 2007.