Leonor Mendes de Barros

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Leonor Mendes de Barros
Nascimento 21 de julho de 1905
São Paulo
Morte 9 de maio de 1992 (86 anos)
São Paulo
Cidadania Brasil
Cônjuge Ademar Pereira de Barros
Ocupação filantropo

Leonor Mendes de Barros (São Paulo, 21 de julho de 1905 — São Paulo, 9 de maio de 1992), filha de Otávio Mendes e Elisa de Moraes Mendes, foi primeira-dama do Estado de São Paulo - era esposa de Adhemar Pereira de Barros.

Teve participação atuante em atividades filantrópicas e foi também importante ativista de movimentos conservadores.

Na avenida Celso Garcia, 2477, no Brás, na zona leste de São Paulo, existe uma maternidade que leva o seu nome, Leonor Mendes de Barros.

Na Rua Raimundo Correia, Zona Leste de São Paulo, e na Al.Leblon, no 18 do Forte, Bairro de Alphaville - Barueri

Em São Bernardo do Campo, há uma escola particular que leva seu nome, localizada na Rua Americo Brasiliense, 449 (Colégio Dona Leonor Mendes de Barros.)

Há também dois bairros em sua homenagem, um na Zona Norte de São Paulo, o Jardim Leonor Mendes de Barros, que tem em sua maioria casas de alto padrão e prédios do IPESP, e outro, Jardim Leonor, na região do Morumbi, terraplanado e loteado na década de 50 pelo Governo do Estado, no mandato de seu marido.

Na cidade de Itanhaém, litoral de São Paulo (localizada a 100 km da capital), no Bairro do Centro, existe uma escola Municipal com o seu nome, Leonor Mendes de Barros. O endereço é Rua Cuba, 180 - Jardim Mosteiro.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.